DIZ GOVERNO DO ESTADO

Licitação da Linha Leste será concluída até o fim deste mês

Em maio, a PGE recebeu propostas para dois editais de obras para continuidade do equipamento

Houve dez interessados para o certame da construção da área de entrada para as máquinas tuneladoras, chamada de shaft, de acordo com a PGE
01:00 · 06.06.2018

Até o fim deste mês de junho, o Governo do Estado quer finalizar o processo licitatório e iniciar a ordem de serviço para as obras da Linha Leste do Metrô de Fortaleza (Metrofor). A informação foi confirmada pelo secretário da Infraestrutura (Seinfra), Lúcio Gomes. "Neste mês, devem ser concluídas a tramitação e a apresentação de detalhes e propostas. Nós estamos acompanhando e o cronograma já foi feito. Ao longo do mês queremos terminar o processo licitatório e concomitantemente poder dar a ordem de serviço", explicou.

No último mês de maio, o Governo do Ceará, através da Procuradoria Geral do Estado (PGE), confirmou o recebimento de propostas para dois editais de obras para continuidade da operação da Linha Leste. Para o certame da construção da área de entrada para as máquinas tuneladoras, chamada de shaft, a PGE anunciou que houve dez interessados, entre empresas e consórcios. Já para a implantação de alguns sistemas de funcionamento do metrô, apenas um candidato entregou os documentos no prazo previsto.

Os editais, do shaft e dos sistemas de operação, somados, têm o valor de aproximadamente R$ 1,71 bilhão. No entanto, as obras para entrada das máquinas tuneladoras deverão pagar uma parcela consideravelmente menor em relação ao outro certame, de R$ 6,5 milhões.

De acordo com a Procuradoria Geral, na lista de empresas interessadas para a "conclusão do shaft da Linha Leste do Metrofor" estão CG Construções, Construtora Cetro, Construtora Morais Vasconcelos, Construtora Platô, Edcon Comércio e Construções, Engexata Engenharia, Forteks Engenharia e Serviços Especiais, JBM Construções, Lomacon Locação e Construção e Lumali Engenharia.

Já para a "implantação das obras civis e sistemas de alimentação de energia elétrica catenária, telecomunicações, sinalização, controle, bilhetagem, ventilação e equipamentos de oficina da Linha Leste" na primeira fase apenas uma proposta foi enviada. Na ata publicada pela PGE, ontem à tarde, consta o nome do Consórcio FTS (Linha Leste), formado pelas empresas Construtora Ferreira Guedes S/A e Sacyr Construcción S/A (multinacional com atuação em cerca de 30 países).

Retomada

O governador do Ceará, Camilo Santana, tem se esforçado na liberação de recursos para a retomada das obras da Linha Leste. Em maio, Santana participou em Brasília, de reunião com representantes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e da Caixa Econômica Federal.

"A gente tem negociado há um bom tempo a retomada da obra. Estamos tratando de manter o financiamento de R$ 1 bilhão do BNDES ao Estado. Negociamos com o Ministério das Cidades, que tinha o compromisso de entrar cm R$ 1 bilhão para a obra, mas vai entrar com R$ 673 milhões e o Estado vai entrar com o complemento. Totalizando R$ 2 bilhões. Neste primeiro momento, vamos fazer o trecho do Centro da cidade, integrando a Linha Sul, e do Centro até o Mucuripe, integrando a Linha do VLT. Vai ser do Centro da Cidade até o Mucuripe, onde há o VLT. Integraremos Linha Sul, o VLT e a futura Linha Leste. Fomos autorizados a relicitar a obra. O resultado da primeira etapa saiu na sexta-feira passada. A reunião dessa terça-feira, em Brasília, foi para fechar questões abertas para que a gente possa retomar a obra ainda neste semestre. É uma obra importante para Fortaleza e para a Região Metropolitana da Capital", destacou o governador na época das reuniões.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.