Corpus Christi

Feriado: 200 mil devem ir à praia

01:00 · 30.05.2018
Image-0-Artigo-2406891-1
Apesar da greve dos caminhoneiros, expectativa na Praia do Futuro é positiva para o feriado ( FOTO: JOSÉ LEOMAR )

Apesar da paralisação dos caminhoneiros e seus severos impactos na malha aérea e, portanto, no turismo e na economia local, as barracas da Praia do Futuro estão esperançosas com o feriado de Corpus Christi, amanhã (31). Para a presidente da Associação das Barracas da Praia do Futuro, Fátima Queiroz, o movimento deve ser intenso entre a quinta-feira e o domingo. "Os feriados que caem na quarta ou na quinta são sempre os melhores", diz. A expectativa é receber entre 200 e 250 mil pessoas nos quatro dias.

Ela destaca que, para atender à demanda do feriado - que deve ser prolongado para alguns -, o segmento busca contratar até 150 funcionários para o atendimento ao público. "O pessoal daqui de Fortaleza que vai trabalhar na sexta acaba vindo à praia e o turista que vem já prolonga o fim de semana, então faz a diferença e a praia fica bastante movimentada", detalha Fátima.

> 12 tipos de hortaliças e frutas já estão em falta 
> Empresários do CE cobram solução do setor público
> Metalmecânico: situação se agrava

Apesar da greve dos caminhoneiros, ela explica que as barracas da Praia do Futuro estão preparadas com todos os insumos para o feriado. "Já está todo mundo preparado, já compramos todos os nossos insumos, bastante peixe e não tivemos muita dificuldade", destaca.

Para ela, o único empecilho enfrentado foi a compra de hortaliças. "Os preços desses itens subiram muito, mas os demais que oferecemos aqui na praia como o peixe, o caranguejo e as carnes, chegaram todos a tempo. Se tivesse demorado um pouco mais, talvez tivesse complicado, mas já temos tudo", diz a presidente da Associação.

De acordo com ela, na baixa estação, as barracas da Praia do Futuro recebem cerca de 120 mil pessoas por semana. Na alta, o número sobe para 200 mil por semana. "Quando temos um feriado na baixa estação, a nossa expectativa é receber ao menos 200 mil nos quatro dias de feriado, mas a gente leva em consideração a greve, que pode deixar as pessoas mais cuidadosas. Nossa expectativa é que esse número fique entre 200 e 250 mil", detalha Fátima Queiroz.

Contratações

Com as vagas abertas para o atendimento ao público, Fátima relata que o segmento enfrenta dificuldades na contratação.

"A praia é um ambiente diferente e que requer algumas especialidades. O funcionário tem que ter disposição para ficar sempre nesse vai-e-vem e isso exige mais disposição", diz.

Ocupação hoteleira

A previsão para taxa de ocupação dos hotéis de Fortaleza no feriado está em 52,2%, de acordo com o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Ceará (ABIH-CE), Eliseu Barros. "Tivemos cancelamentos de reserva, teve gente que não conseguiu passagem aérea", aponta ele.

Em igual período do ano passado, a taxa estava em 61,7%. "As pessoas estão muito preocupadas com o futuro e a situação toda do País está muito confusa. A indústria do turismo é muito sensível, qualquer fato repercute muito rápido, seja ele positivo ou negativo e infelizmente a gente vem aí sentindo os efeitos".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.