Coréia prevê mais investimentos no Ceará - Negócios - Diário do Nordeste

´SIDERÚRGICA NÃO POLUIRÁ´

Coréia prevê mais investimentos no Ceará

20.12.2007

Em visita ao SVM e ao governador, o embaixador coreano no Brasil anunciou investimentos em mineração e turismo

Em breve, o Ceará poderá receber mais investimentos sul-coreanos. A informação é do embaixador daquele País no Brasil, Jong-Hwa Choe, em visita, ontem pela manhã, ao Sistema Verdes Mares de Comunicação (SVM).

Na Sala de Memória do Diário do Nordeste, ele foi recebido pelo diretor superintendente do jornal, Antônio de Pádua Lopes, e pelo diretor-geral de Programação da TV Verdes Mares, TV Diário e Rádios Verdinha e FM 93 Edilmar Norões.

À tarde, o embaixador da Coréia do Sul também esteve reunido com o governador do Estado, Cid Gomes. A reunião foi a portas fechadas, mas Choe adiantou que pretendia abordar a possibilidade de investimentos nos setores de mineração e processamento de recursos minerais, petroquímico e turístico. ´São áreas de grande potencial de desenvolvimento no Ceará´, avaliou, prometendo repassar as condições de investimento no Estado aos investidores da Coréia do Sul. Na mesma tarde, Cid Gomes recebeu ainda o embaixador da Hungria, em visita de cortesia.

Conforme o embaixador sul-coreano, ele esteve em Fortaleza colhendo informações para o estabelecimento da Companhia Siderúrgica de Pecém (CSP), com operação prevista para 2010. O empreendimento reúne investimentos da empresa coreana DongKuk Steel e da brasileira Vale.

Na visita ao SVM, o embaixador aproveitou para negar que o uso do carvão mineral na CSP vá agredir ao meio ambiente. Segundo ele, a DongKuk utiliza tecnologia avançada para explorar o carvão, semelhante à que é empregada na Companhia Coreano-Brasileira de Pelotização (Kobrasco) por outra empresa sul-coreana: a Pohang Iron and Steel Corporation (Posco), estabelecida em Vitória (ES) desde os anos 90.

De acordo com Jong-Hwa Choe, com o estabelecimento da siderúrgica, Fortaleza fará parte dos três maiores investimentos coreanos no Brasil, juntamente com São Paulo e Manaus, que concentram sedes das empresas Samsung e LG.

A vinda da DongKuk para o Ceará duplicará a soma de recursos investidos pelo País asiático no Brasil, saindo de US$ 2 para US$ 4 bilhões.

O representante sul-coreano informou ainda que a Embaixada de seu País no Brasil tem o objetivo de estabelecer no Estado um Consulado Geral Honorário, a fim de facilitar o relacionamento com o Ceará. Outra novidade é que, a partir de 2008, será estabelecida uma linha aérea direta entre Coréia e Brasil (São Paulo), o que deverá aumentar o fluxo turístico entre os dois países, conforme prevê : ´Certamente, muitos coreanos virão para Fortaleza, que é um pólo turístico brasileiro´, afirmou.

Ícaro Joathan
Especial para Economia

Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999