emprego sazonal

Alta estação deve gerar 2 mil vagas temporárias; 300 abertas

As primeiras chances de emprego já criadas são 300. Os serviços predominam na geração de oportunidades

Impulsionados pelo período de férias, a maior parte dos postos de trabalho disponibilizados pelas empresas é destinada às ocupações de atendente de balcão, garçom e segurança de eventos
01:00 · 04.06.2018 por Lígia Costa - Repórter
Os hotéis e parques temáticos já iniciaram as seleções se antecipando ao período de férias. O processo de admissão para esse segmento acontecem com mais antecedência do que para eventos em geral ( Foto: Fernanda Siebra )

A chegada da alta estação, com a proximidade do mês de julho, promete aquecer o mercado de trabalho no Ceará. Tanto que o Sistema Nacional de Emprego/Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (Sine/IDT) já está com 300 vagas abertas para empregos temporários em todo o Estado e espera ofertar cerca de 2 mil vagas temporárias no período. A maior parte dos postos de trabalho disponibilizados pelas empresas é destinada às ocupações de atendente de balcão, garçom e segurança de eventos.

Também há oportunidades para auxiliares de cozinha e de limpeza, cumins (auxiliares de garçom) e operadores de caixa, entre outros. Como a disponibilidade de vagas varia a cada dia de atendimento, o Sine/IDT não divulga a quantidade de oportunidades específicas por ocupação.

Até o final do período de férias, o órgão espera ofertar cerca de 2 mil vagas temporárias no Estado, como afirma o gerente da unidade Centro do Sine/IDT, Jidlafe Rodrigues.

"Estas vagas temporárias se dão muito em função da alta estação, que é o segundo melhor período do ano em oportunidades de emprego", diz, lembrando que o primeiro melhor é de dezembro a janeiro, quando chegam juntas as festas de fim de ano e as férias.

Apesar de a Copa do Mundo 2018 acontecer entre os dias 14 de junho a 15 de julho, Rodrigues descarta o torneio como um impulsionador no surgimento de novos postos de trabalho.

"Estas 300 vagas ofertadas vêm realmente por conta das férias, tanto que os segmentos que mais impactam neste número são hotelaria, parques temáticos e eventos grandes e temporários como o São João de Maracanaú, o Fortal e a Expocrato".

Interessados

Rodrigues indica que os candidatos interessados em vagas específicas fiquem atentos, pois enquanto as contratações para eventos ocorrem geralmente na semana em que eles são realizados, os hotéis e parques temáticos já iniciaram seus processos seletivos para o período.

"A maioria das vagas são para parques temáticos e eles se antecipam porque existe todo um processo de admissão e é necessário preparar pessoas para lidar com um público variado, da criança ao idoso. Já os eventos exigem menos qualificação e acontecem em dois ou três dias", explica Rodrigues.

Se em julho as vagas para serviços de lazer e diversão aumentam, para o comércio a variação é pequena. A justificativa, de acordo com o gerente do Sine/IDT, é porque no período existem equipes formadas e já preparadas para suprir a demanda adicional. Dessa forma, mesmo com um certo aumento de vendas, não necessariamente há uma elevação proporcional de contratações.

Possível efetivação

Independentemente da vaga, Jidlafe Rodrigues orienta a todos os candidatos que encarem a vaga temporária não somente como uma atividade de curta duração, capaz de fazer render algum dinheiro, mas como uma oportunidade a partir da qual é possível conquistar um lugar no mercado de trabalho.

"Quem entra em uma vaga temporária deve entendê-la com uma vaga permanente e não como um passatempo. É necessário ter compromisso com o lugar onde você está trabalhando e demonstrar toda a sua competência", recomenda.

Até porque cerca de 20% das pessoas que ocupam uma vaga temporária acabam sendo efetivadas, mais cedo ou mais tarde, estima o gerente. "Algumas pessoas continuam na empresa imediatamente após a experiência temporária. Outras, lá na frente, até seis meses depois, são chamadas quando aparece uma vaga".

As empresas geralmente agem assim porque evita abrir um longo processo de seleção e parte para trabalhar com pessoas já treinadas por ela e que já tiveram suas competências e experiências avaliadas, conforme explica Rodrigues.

Ciente de que grande parte dos contratantes no período de alta estação oferece atendimento ao público, o candidato preocupado em se destacar também deve gostar de lidar com pessoas, seja conversando, cedendo uma informação ou orientando os clientes nas mais diferentes atividades.

Leve melhora

Sem cravar um número, Jidlafe Rodrigues garante que a oferta de vagas temporárias para esta alta estação está "um pouco melhor" que a quantidade registrada em igual período de 2017.

"Está havendo uma leve recuperação da economia e o empregador que estava demitindo há um, dois, até três anos está mais confiante, mantendo uma equipe, contratando. Realmente houve uma melhora, mas ainda está longe de ser o ideal", aponta.

O ideal, na avaliação do gerente, seria uma oferta de 3 a 4 mil vagas temporárias para o período em todo o Ceará.

Como se candidatar

Quem está à procura de uma oportunidade de trabalho pode acessar o portal do Sine/IDT ou o site do Ministério do Trabalho e Emprego. Nos portais, os cidadãos podem visualizar as vagas disponíveis, se cadastrar e até se candidatar a uma dos postos de trabalho oferecidos.

Segundo a entidade, informações não são dadas por telefone. Empresas interessadas em divulgar e ofertar vagas podem ligar para o número 0800 283 1333.

O trabalhador ainda tem a opção de se dirigir a uma das unidades do Sine/IDT em Fortaleza.

Unidades do Sine/IDT

Endereços:

- Rua. Assunção, 699, Centro

Fone: 3101.2775

- Av. Santos Dumont, 5015, Aldeota Fone: 3101.1660

- Av. Demétrio de Menezes, 3750, Antônio Bezerra - Fone: 3101.2743

- Av. Jornalista Tomaz Coelho, 408, Messejana - Fone: 3101.2138

- Av. João Pessoa, 6239,

Parangaba Fone: 3101.3034

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.