Ceará tem proteção natural contra febre amarela, mas Aedes aegypti pode ser vetor

Robério Leite, infectologista do Hospital São José, afirma que Estado se encontra em situação confortável, mas tem características que podem facilitar possível propagação da doença