imposto de renda

Retardatários vão pagar multa

01:00 · 01.05.2018

Brasília. O contribuinte que perdeu o prazo para declarar o Imposto de Renda terá de pagar multa mínima de R$ 165,74 e máxima de 20% sobre o tributo. Ainda assim, aqueles que se enquadram nas regras de obrigatoriedade da Receita precisam declarar. Ao enviar a declaração, surgirá um recibo com a notificação de multa. Quem não tem imposto devido precisa apenas emitir um Darf (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) para pagar a multa, que não pode ser parcelada.

Cerca de 200 mil contribuintes não haviam entregado a declaração do Imposto de Renda a menos de quatro horas para o fim do prazo limite para a entrega da declaração. Até as 20h desta segunda-feira (30), 28,613 milhões de contribuintes haviam entregado a declaração do IR.

Segundo dados da Receita Federal, 2,462 milhões de contribuintes deixaram para o último dia. A expectativa é que pouco mais de 28,8 milhões de pessoas tenham que prestar informações. O número de retardatários é inferior ao do ano passado, quando 3.549.849 deixaram para o último dia.

Segundo Joaquim Adir, supervisor do IR, o calendário deste ano influenciou na redução. No ano passado, o último dia caiu numa sexta-feira. Neste ano, muitos contribuintes parecem ter aproveitado os primeiros dias do feriado para prestar contas, evitando esticar a entrega ao limite.

Entregues

O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, destacou que a entrega das declarações ao longo de março e abril transcorreu bem, mesmo diante da intensificação do ritmo de entregas.

"Nossa expectativa é de algo um pouco superior a 28,8 milhões de declarações", disse Rachid. O número de retardatários era, até a noite de ontem, inferior ao do ano passado, quando 3.549.849 deixaram para o último dia.

O supervisor nacional do IRPF, Joaquim Adir, destacou que o prazo final para a declaração coincidiu neste ano com o feriadão de 1º de maio (Dia do Trabalho). Segundo ele, muitas pessoas não quiseram "perder" a folga e anteciparam a entrega das informações.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.