em 2018

Outlet espera faturar até 10% a mais

01:00 · 15.03.2018

Aproveitando a virada de coleções praticada pelas marcas de vestuário, o OFF Outlet Fashion Fortaleza lança sua primeira campanha de 2018. A promoção é uma das ações que devem ajudar o OFF a concretizar sua expectativa de crescimento no faturamento do complexo em 2018, projetado entre 7% e 10%. "Esta é nossa primeira campanha dessa grandeza. Até o fim do ano, devem se mais duas com esse mesmo porte. A expectativa é que esses diferenciais continuem nos impulsionando para que a gente mantenha o ritmo de crescimento que já vínhamos atingindo", afirma Rodrigo Vitali, superintendente do empreendimento.

Intitulada 'Descontos Mágicos', a ação oferece abatimentos de até 80% e inicia hoje (15) seguindo até a metade do mês de abril e gerando um crescimento nas vendas que pode ultrapassar os 15%. "Nós escolhemos esse período justamente por conta dessa mudança nas coleções. As novas peças acabaram de chegar nas lojas, então o que o consumidor vai encontrar são produtos da última moda, aquele objeto de desejo tão cobiçado com um preço bem mais interessante", afirma Rodrigo. Cerca de 50 lojas irão participar da campanha, entre marcas nacionais e internacionais de diversos segmentos.

Com a ação, Vitali espera que o OFF Outlet ganhe cada vez mais visibilidade e que o consumidor conheça o potencial do shopping. "Nós temos um equipamento com padrão internacional na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Temos muitos diferenciais, principalmente o preço", ressalta o superintendente do OFF.

Turismo

Ele destaca ainda que o Outlet Fashion Fortaleza oferece serviços voltados para o turismo, como as vans gratuitas que saem dos principais hotéis de Fortaleza e Cumbuco com destino ao empreendimento. "Quando se faz uma viagem para Orlando, por exemplo, é quase obrigatório reservar um horário para ir às compras. Isso acontece com vários outros destinos e o nosso objetivo em relação ao turismo é tornar o OFF uma parada obrigatória dos turistas", diz.

Revenda

Atraídos pelos preços, o shopping também recebe um público que compra as peças com a finalidade de revenda. De acordo com Rodrigo, essa parcela ainda representa uma minoria do total de clientes, mas é possível observar a movimentação. "Acontece muito de lojistas do interior que trabalham com multimarcas virem até a gente, porque sai mais em conta do que ir até às fábricas. Já recebemos até pessoas de outros Estado, como Rio Grande do Norte, Piauí e Tocantins".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.