R$ 119,2 bi

Número de empresas inadimplentes chega a 5,1 milhões e bate recorde, revela Serasa Experian

Estudo mostra o crescimento de 15,9% das companhias com dívidas atrasadas em maio deste ano, na comparação com o mesmo mês do ano anterior

13:05 · 17.07.2017 por Redação Diário do Nordeste

O número de empresas inadimplentes no Brasil bateu recorde em maio de 2017. Cerca de 5,1 milhões de CNPJs estavam negativados, a maior quantidade registrada desde março de 2015, quando o levantamento passou a ser feito. Em relação a maio de 2016 houve um aumento de 15,9%. O montante alcançado pelas dívidas das empresas foi de R$ 119,2 bilhões. Cada CNPJ tem em média 11 dívidas, totalizando um valor médio de R$23 mil.

A maioria das empresas no vermelho é do setor de serviços (46,7%). Se comparado ao mesmo período do ano anterior, houve aumento de 1,5 ponto percentual. O comércio corresponde 43,7%, queda de 1,3 pontos percentuais comparado ao ano anterior. A indústria responde por 8,7% da inadimplência, decréscimo de 0,2 ponto percentual em relação ao ano anterior.

Segundo os economistas da Serasa, a retração nas vendas e no ritmo de produção por causa da longa e intensa recessão pela qual vem passando a economia brasileira tem debilitado o fluxo de caixa das empresas. Por outro lado, as dificuldades de acesso ao crédito, que se mantém caro e escasso, prejudica a gestão financeira das empresas. Tudo isto leva a inadimplência das empresas para patamares recordes, sendo absolutamente necessários que processos de renegociação ocorram entre credores e devedores para que tais dívidas possam ser equacionadas e regularizadas.

Negociação pela internet

Para ajudar as empresas a saírem da inadimplência, a Serasa Experian disponibiliza o Recupera PJ, um serviço online para as companhias renegociarem suas dívidas atrasadas diretamente com os credores. Os responsáveis devem se cadastrar gratuitamente no site para então visualizar as contas em aberto com os credores participantes do Recupera PJ. Após o cadastro, serão apresentadas as pendências e os canais de atendimento disponíveis (telefones, e-mail, chat) para efetivar a renegociação com o credor.

“Nosso objetivo com o Recupera PJ é reinserir essas empresas no mercado de crédito. Entendemos que este momento de crise econômica é propício para incentivar a aproximação de quem está devendo e quer pagar com quem vendeu ou prestou o serviço e precisa receber”, diz o vice-presidente de Pessoa Jurídica da Serasa Experian, Victor Loyola.

Concentração no Sudeste

Mais da metade das empresas em situação de inadimplência estão no Sudeste do país (53,6%). O Nordeste tem 16,7% do total de empresas com dívidas atrasadas, enquanto o Sul responde por 15,7% do total. Completando a lista, o Centro-Oeste, com 8,5% e o Norte, com 5,4% do total dos CNPJs negativados no Brasil. 

Entre os estados, São Paulo tem o maior número de empresas negativadas, com 32,3% do total. Em seguida está Minas Gerais, com 11,1%, e Rio de Janeiro em terceiro, com 8,1%. Confira a lista completa do percentual de empresas inadimplentes por estado:

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.