Alternativa

Mais baratos, vestidos importados da China viram febre entre noivas

Por metade do preço que pagariam para alugar um vestido em uma loja brasileira, mulheres acabam preferindo comprar modelos chineses

17:42 · 30.04.2018 / atualizado às 18:40 por Folhapress

A euforia de agendar o casamento quase virou martírio quando a publicitária Karoline de Almeida Dutra, 27 anos, começou a procurar um vestido de noiva.

Moradora de Santo André (ABC), não achou em sua cidade um modelo que a agradasse. Então, foi à rua São Caetano, na Luz (região central de SP), a "rua das noivas", onde há mais de 100 lojas. Lá, após muita procura, encontrou o vestido de seus sonhos.

"Ele era perfeito, mas custava R$ 9.000, caro demais para mim. Chorei muito e até pensei em desistir", conta. "Aí lembrei de ter ouvido falar de um site de vestidos chineses. Quando vi, era um mais lindo que o outro."

Karoline pagou R$ 1.300 pelo vestido de seus sonhos, incluindo frete e taxa de importação.

"Mais importante do que economizar foi ter o casamento que sempre sonhei", diz, ainda radiante -trocou alianças em março.

A advogada Luana dos Santos Brandão Andrade, 35 anos, tinha pesquisado um vestido brasileiro cujo aluguel custaria R$ 2.000. Acabou comprando um similar chinês que custou R$ 1.200.

"Isso inclui frete, taxa de importação e a costureira que fez ajustes", conta ela, que se casou em setembro e se diz satisfeita com a escolha. "Os vestidos chineses são bons e bem mais baratos. Há três anos, por causa da crise, começaram a se popularizar aqui", diz Tatiana Rossini, 35 anos, que há nove comanda a loja Ellegancy Costuras.

Ela lembra que as orientais costumam ter busto e quadril menores e, por isso, as brasileiras compram vestidos uma ou duas numerações acima.

"Bom para mim, que faço ajustes. Creio que 90% das minhas clientes compraram os vestidos da China."

Mais do que facilitar a compra do vestido, a internet se tornou uma ferramenta útil para planejar outros detalhes do casamento.

Um exemplo é o portal www.casamentos.com.br, criado em 2012. O site é repleto de informações e "ferramentas que permitem aos casais se planejar, controlar gastos e tempo", explica Nina Pérez, diretora-executiva do portal.

O Facebook também está cheio de grupos temáticos. Um deles, o "Casamento Made in China", foi criado há quatro anos e meio -e já possui 74 mil membros.

Vantajoso

Por metade do preço que pagaria para alugar um vestido de noiva em uma loja brasileira, a professora Stella de Almeida Campos, 30 anos, de Sorocaba (99 km de SP), conseguiu comprar logo dois modelos chineses. Além de não ter se arrependido da opção, ela até recomenda os produtos asiáticos.

Bastante vaidosa, Stella aproveitou o preço quatro vezes mais vantajoso -incluindo frete e impostos- e encomendou dois vestidos "made in China": um longo para usar na cerimônia e outro mais curto, para a festa.

"Só o aluguel de um vestido que eu tinha pesquisado aqui no Brasil ficaria em torno de R$ 3.000. Por metade desse valor comprei dois da China", compara ela, ao se dizer "muito satisfeita" com a qualidade das peças.

"Com essa economia, pude caprichar ainda mais no buffet e oferecer uma recepção melhor para os convidados. Afinal, não é barato fazer uma festa dessas e o momento precisa ser marcante, porque é único na vida e não pode dar errado", afirma.

Também blogueira, ela até gravou um vídeo no YouTube para contar sua experiência com os vestidos chineses, em seu canal Stella Cadente. Na sexta-feira, pouco mais de dois anos depois de ter sido postado, o vídeo contabilizava 54 mil visualizações.

"Até a loja chinesa que me vendeu soube e, na época, em agradecimento, me presenteou com acessórios para o casamento", lembra.

Confira dicas para comprar da China:

Entrega:

- O prazo de entrega prometido, em média, é de 90 dias, mas pode demorar bem mais;

- Se houver opção, prefira uma empresa privada de entregas.

Segurança:

- Certifique-se da credibilidade do site;

- Caso não confie em colocar dados do cartão de crédito, há sites chineses que emitem boleto.

Medidas:

- Os sites especificam as medidas de busto, cintura e quadril. Algumas indicações são feitas em polegadas (inches), que equivalem a 2,54 centímetros;

- Orientais costumam ter menos busto e quadril do que as brasileiras. Por isso, recomenda-se comprar uma ou duas numerações acima;

- Em alguns sites é possível encomendar o vestido sob medida, mas há custo adicional.

Calma:

- Não haverá a possibilidade de trocar o vestido;

- Além das medidas, tenha atenção com a cor, o tipo de tecido e os materiais usados no acabamento.

Promoções:

- Os sites costumam fazer promoções pontuais, inclusive oferecendo cupons de desconto ou frete grátis por períodos limitados.

Linguagem:

- A maioria dos sites possui versão em português e tem atendentes on-line que podem ajudar a tirar;

Dúvidas:

- Se for necessário, peça a ajuda de algum amigo que domine o idioma.

Preços:

- R$ 123,89 era o preço do vestido de noiva chinês mais barato encontrado pela reportagem, com frete incluso

Impostos:

- A Receita Federal cobra taxa de importação de 60% para compras acima de 100 dólares -conforme o valor da nota fiscal;

- Conforme o caso, pode ser cobrado ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) que, no estado de SP, é de 18%.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.