Demissão

Eunício analisa saída de Parente da Petobras: é preciso ter 'sensibilidade social'

Ele defendeu ainda que a ANP deve ter “participação mais ativa na formação dos preços dos combustíveis"

"O presidente de uma empresa monopolista como a Petrobras precisa reunir visão empresarial, sensibilidade social e responsabilidade política”, afirmou o presidente do Senado ( Foto: Marcos Brandão/Senado Federal )
14:25 · 01.06.2018 / atualizado às 14:38 por Agência Brasil

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), comentou nesta sexta-feira (1º) - pelo twitter - a demissão de Pedro Parente da presidência da Petrobras. “O presidente de uma empresa monopolista como a Petrobras precisa reunir visão empresarial, sensibilidade social e responsabilidade política”, disse.

Ele defendeu ainda que a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) deve ter “participação mais ativa na formação dos preços dos combustíveis”.

Em um tom diferente, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também falou sobre o assunto. Analisou como "muito ruim" a demissão de Parente da presidência da Petrobras que, a seu ver, “perde um quadro com grande qualidade técnica".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.