Neste mês

Confiança do consumidor fortalezense cai 2,9%

Apesar da queda, o ICC mantém a tendência de recuperação iniciada no fim do ano passado

16:51 · 06.09.2018 / atualizado às 17:00 por Redação Diário Do Nordeste
Compras
O estudo da Fecomércio indica, ainda, que 42% dos fortalezenses mostram boa disposição para a compra de bens duráveis em setembro ( Bruno Gomes )

Os consumidores de Fortaleza estão um pouco menos confiantes neste mês. De acordo com pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio/CE), o Índice de Confiança do Consumidor  (ICC) recuou 2,9%, passando de 108,7 pontos, em agosto, para 105,5 pontos neste mês. Apesar da queda, o ICC mantém a tendência de recuperação iniciada no fim do ano passado.

A pesquisa também mostra que aproximadamente 60% dos consumidores fortalezenses consideram que estão melhor ou muito melhor em sua situação financeira em relação a um ano antes. O percentual é levemente menor que o verificado em agosto (60,2%). Já as expectativas com o futuro estão mais otimistas, com 77,8% dos entrevistados acreditando que sua situação financeira futura será melhor ou muito melhor do que a atual.

Intenção de consumo

O estudo da Fecomércio indica, ainda, que 42% dos fortalezenses mostram boa disposição para a compra de bens duráveis em setembro. Os mais entusiasmados são os consumidores do sexo masculino (45,4%), com idade entre 18 e 24 anos(44,8%) e com renda familiar entre cinco e dez salários mínimos (47,6%).

Entre os itens mais buscados, estão  televisores (19,2%), artigos de vestuário (18,6%), móveis e artigos de decoração (12,4%), calçados (12,4%), geladeiras e refrigeradores (11,9%), fogões (9,6%) e automóveis (8,1%). O valor médio das compras é estimado em R$ 569,39

 

 

 

 

 

 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.