investimento de R$ 70 mi

Novo terminal de cargas no Pecém

00:00 · 31.10.2013
O terminal de logística da empresa Komboogie/TRC ocupará uma área de 120 mil m² no complexo

O Ceará receberá um investimento para fortalecer a operação de carga e distribuição no Porto do Pecém. Após articulação do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico (Cede), a empresa pernambucana Komboogie/TRC implantará um terminal de armazenagem e logística no complexo.

A empresa atua em transporte de cargas de longo curso, locação de guindastes e com logística de distribuição para grandes empresas FOTO: DIVULGAÇÃO

A empresa atua em transporte de cargas de longo curso, locação de guindastes e com logística de distribuição para grandes empresas. Opera em todo o território nacional e, atualmente, possui terminais de carga no Rio de Janeiro e no Porto de Suape (PE), além de um centro de distribuição na Bahia.

O terminal de armazenagem e logística da Komboogie/TRC no Pecém ocupará uma área de 120 mil metros quadrados, com investimento da ordem de R$70 milhões em instalações, veículos e maquinário, gerando cerca de 100 empregos diretos inicialmente. A expectativa da empresa é que, em dois anos, amplie o quadro próprio para 300 funcionários, fora o grande número de postos indiretos criados.

Na última semana, o Secretário Alexandre Pereira, presidente do Cede, acompanhado do diretor de infraestrutura da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), Eduardo Neves, realizou uma visita institucional ao terminal da Komboogie/TRC no Porto de Suape, em Pernambuco.

Fortalecimento

Alexandre informou que, além de conhecer as instalações da empresa, foi ver o processo que está acontecendo no Complexo de Suape, incluindo os impactos causados na região.

Pereira avalia que o novo terminal de armazenagem vai fortalecer a logística no estado. "O Cipp é um grande diferencial pra empresas se instalarem no Ceará. Além da localização privilegiada, temos uma excelente infraestrutura. Ter uma logística eficiente é fundamental pra consolidar novos negócios", afirma.

De acordo com Rosael Queiroz, presidente da Komboogie/TRC, a instalação do terminal da empresa no Pecém é um reconhecimento ao crescimento do Ceará e uma aposta no potencial do mercado. "O Ceará é um local estratégico para atuação não só no Nordeste, mas em todo o País. Com o alargamento do canal do Panamá, o porto será extremamente beneficiado".

Pelo calado superior, o porto cearense é capaz de receber navios de grande porte Post-Panamax, podendo levar uma quantidade bastante superior de containers em relação aos cargueiros convencionais.

Início das operações

O terminal de armazenagem e logística da Komboogie/TRC no Pecém será equivalente ao que a empresa possui no Porto de Suape. As obras já estão em andamento, e a empresa planeja iniciar suas operações em janeiro. O terminal vai funcionar em três turnos, com operações durante 24h. "Nossa portaria não fecha nunca, isso proporciona maior agilidade operacional", destaca.

A Komboogie/TRC existe há 27 anos e, além do transporte e armazenagem de cargas, atua no setor portuário, em inspeção, descontaminação e estufagem de containers para exportação, desova de containers de importação, consolidação de cargas entre outros serviços afins.

Somente os operações da empresa no terminal de Suape movimentam cerca de 700 carretas por dia. Entre os principais clientes da empresa estão: Gerdau, Construtora Queiroz Galvão, Maersk Lines, Usiminas, Saint-Gobain e MSC.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.