Período momino

Carnaval para faturar; barracas esperam 300 mil pessoas

Período momino é favorável para alguns segmentos, com aumento da demanda de turistas e também de moradores locais

01:00 · 10.02.2018 por Bruno Cabral - Repórter

Após passar por um Carnaval considerado bom em 2017, tendo em vista o cenário econômico de então, setores relacionados ao turismo se mostram otimistas para as festas deste ano. A ocupação hoteleira na Capital cearense em torno dos 90% e a maior oferta de voos para o Ceará estão entre os fatores que levam segmentos, como o de barracas de praia, a estimarem um crescimento de até 20% em relação ao Carnaval do ano passado. A alta na movimentação deve contribuir também para o aumento da oferta de empregos temporários nesses estabelecimentos.

Segundo pesquisa da Confederação Nacional do Comércio (CNC), o Carnaval de 2018 deve movimentar R$ 292,7 milhões no Estado, volume que representa um aumento de 9,1% da receita, maior crescimento entre os estados avaliados pela pesquisa. De acordo com o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Fortaleza, esses valores devem se concentrar nos supermercados, bares e restaurantes e lojas de fantasias.

Leia ainda:

> 50% vão a bares e restaurantes no Carnaval
> Shoppings apostam em programação para crescer 12% 
> Supermercados: venda até 30% maior
> Busca por alimento infantil salta 40% 
 
As barracas da Praia do Futuro, uma das principais atrações tanto para os turistas que visitam Fortaleza como para os moradores que decidem ficar na Capital durante o Carnaval, deverão receber cerca de 400 mil pessoas no período. "A expectativa é de um crescimento entre 15% e 20% no movimento, e acredito que o faturamento vai crescer na mesma proporção", diz Fátima Queiroz, presidente da Associação dos Proprietários de Barracas da Praia do Futuro.

Movimentação

No ano passado, as 65 barracas da Praia do Futuro receberam pouco mais de 300 mil pessoas durante o Carnaval. Segundo Fátima Queiroz, a estimativa se baseia no crescimento já registrado durante o período de alta temporada de dezembro e janeiro. "A tendência é manter esse crescimento. O público local, que fica em Fortaleza, já costuma frequentar as barracas durante o Carnaval devido à estrutura de lazer e segurança. Todas as barracas vão funcionar das 8h às 18h, e algumas esticam os horários de funcionamento. Temos umas quatro barracas que se destacam entre os turistas, mas o grande público é de Fortaleza".

Com relação a contratações, a presidente da Associação das Barracas diz que boa parte da mão de obra contratada temporariamente para a alta estação vai ser aproveitada no Carnaval. "Desde dezembro, não houve dispensa de funcionários, se houve foi insignificante. Mas nessa semana sempre aparecem novas vagas e aqueles que desempenharem um bom trabalho poderão ser efetivados", afirma.

Apesar de considerar que 2017 foi um ano ruim para as barracas de praia, Queiroz diz que o período do Carnaval daquele ano não foi "tão ruim". "Foi abaixo do esperado, mas essa é uma semana tradicionalmente boa para as barracas", diz. "Neste ano, estão todas preparadas para receber o nosso público. A expectativa é muito boa para este Carnaval, tendo em vista a ocupação dos hotéis. Além disso, o sol está brilhando e isso sem dúvida nenhuma contribui muito para o movimento das barracas, tanto de quem fica em Fortaleza como dos que chegam".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.