Cega e regente de coral na Aerolândia, Maria de Fátima acredita na transformação por meio da música

Aos 25 anos, ela coordena um projeto social com 28 crianças na periferia de Fortaleza