Paulo Cesar Norões: Feito o dever de casa