PREMIUM II

Projeto de refinaria do Ceará é encerrado, diz balanço da Petrobras

De acordo com a estatal, as perdas, que somaram R$ 2,7 bilhões, foram causadas pela "descontinuidade" nos dois empreendimentos

10:07 · 28.01.2015 por Sérgio de Sousa
refinaria
Petrobras não dá mais detalhes sobre os dois empreendimentos Premium ( Kleber A. Gonçalves )

Os projetos das refinarias do Ceará, Premium II, e a do Maranhão, Premium I, foram descartados do plano de investimento da Petrobras. O descarte dos projetos gerou uma queda de 38% no lucro da Petrobras no terceiro trimestre de 2014, em relação ao segundo, conforme informou nesta madrugada a estatal, ao divulgar os resultados do período, não revisados pelos auditores.

Ações da Petrobras caem quase 9%

> Roberto Macêdo: 'como tudo que tem acontecido no Brasil, nada se cumpre'

O lucro da Petrobras caiu de R$ 5 bilhões para R$ 3,1 bilhões do segundo para o terceiro trimestre do ano passado. As perdas com os dois projetos de refino somaram, sozinhos, R$ 2,7 bilhões. As duas refinarias, que nunca saíram do papel, são as maiores responsáveis pelos prejuízos, mas a estatal também deverá reconhecer perdas com possíveis casos de corrupção na construção das usinas Abreu e Lima, em Pernambuco, e do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), além da compra da refinaria em Pasadena.

A Petrobras diz em seu balanço que decidiu encerrar os projetos de investimentos das dos dois empreendimentos no último dia 22 de janeiro.  "A Companhia, diante dos resultados econômicos alcançados até o momento, consideradas as taxas previstas de crescimento dos mercados interno e externo de derivados e da ausência de parceiro econômico para a implantação, condição prevista no Plano de Negócios e Gestão da Companhia, PNG 2014-2018, entendeu que deveria encerrar estes projetos de implantação", afirmou a Petrobras. A refinaria cearense deveria, de acordo com o último plano de negócios da empresa, iniciar sua operação em 2018 e, a maranhense, em 2019. Quando lançados, os dois projetos previam investimentos de US$ 30 bilhões na sua instalação.

Comentários


Li e aceito os termos de regulamento para moderação de comentários do site.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.