transporte aéreo

Demanda aérea no País pode triplicar em 20 anos

01:00 · 02.01.2018

Brasília. A demanda por transporte aéreo no Brasil poderá triplicar nos próximos 20 anos caso haja políticas eficientes de infraestrutura, diz estudo divulgado pelo Ministério dos Transportes. De acordo com relatório, a quantidade de passageiros nos aeroportos brasileiros, em voos domésticos e internacionais, poderá chegar a 700 milhões em 2037, em um cenário otimista.

Segundo o estudo, "relatório de Projeções de Demanda para os Aeroportos Brasileiros 2017-2037", feito em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), esse cenário otimista só ocorrerá se houver redução no preço médio das passagens, por exemplo. Caso contrário, diz o documento, a estimativa é que a demanda deve dobrar em 20 anos, com um crescimento de 99%.

> Fraport assume Aeroporto e inicia primeiras intervenções 
> Aviação regional deve crescer 72% no Estado 
 
"Com isso, a taxa de voos por habitante evolui de 0,54 (2016), para 0,97 (2037). O índice é próximo do observado atualmente em países como Japão (0,93), Portugal (1,27) e França (0,98), mas ainda distante de países com desenvolvimento econômico elevado e área territorial similar ao Brasil, como Estados Unidos (2,55) e Austrália (3,01)", observa o estudo.

Planejamento

Conforme dados, para atingir a estimativa mais otimista é necessário planejamento de ações governamentais, com foco em políticas e regulação para atendimento às demandas do setor.

Também há a necessidade de buscar maior "integração modal e a eficiência da rede de deslocamentos interurbanos; bem como desenvolvimento da infraestrutura aeroportuária, do controle de tráfego aéreo, da instalação de terminais, da implantação de estradas de acesso, do dimensionamento de pistas e dos demais elementos de um aeroporto".

De acordo com o secretário nacional de Aviação Civil, Dario Lopes, as estimativas mais modestas indicam um crescimento menos acelerado para a aviação civil. "Para atingirmos patamares como Estados Unidos e Austrália precisamos de políticas de Estado eficientes voltadas para o setor aéreo, o que envolve avanços regulatórios, investimento em infraestrutura", afirma.

Em 2017, a expectativa é que os aeroportos brasileiros movimentem 201,3 milhões de passageiros, aumento de mais de 2% em relação ao ano anterior, acrescenta o relatório.

O estudo mostra ainda que a expectativa é que o transporte de carga cresça 65% em 20 anos.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.