MELHOR RESULTADO DO ANO

CE: serviços prestados às famílias têm alta de 11,3%

01:00 · 15.06.2018
Image-0-Artigo-2414218-1
Entre os serviços às famílias estão os serviços de alojamento, alimentação e de beleza, além dos serviços de entretenimento ( FOTO: FERNANDA SIEBRA )

Fortaleza/Rio. O volume de serviços prestados no Ceará registrou, em abril deste ano, queda de 4,6% após retração de 8,8% em março e o tombo de 12,6%, revelando, portanto, uma redução no ritmo de queda da atividade. No quarto mês deste ano, o índice recebeu um reforço dos serviços prestados às famílias, que cresceram 11,3% em abril ante igual período do ano anterior e impediram uma baixa ainda maior no Estado.

Os dados, divulgados ontem (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revelam ainda que o volume de serviços prestados às famílias - grupo de inclui alojamento e alimentação, serviços de beleza e outros serviços prestados às famílias, como os de entretenimento, por exemplo - teve seu melhor resultado em 2018. Em dezembro de 2017, os serviços às famílias haviam disparado 41,6%. Em março, houve crescimento de 9,2%.

Apenas os serviços às famílias tiveram crescimento do volume de serviços prestados em abril ante igual mês do ano anterior. As outras atividades, serviços de informação e comunicação (-7,4%); serviços profissionais, administrativos e complementares (-11,5%); transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-1,2%) e outros serviços (-6,2%) registraram resultados negativos. Com a queda de 4,6% no volume de serviços prestados em abril, no ano, o setor acumula retração de 8,1%. Nos últimos 12 meses, a baixa chega a 8,8%.

No mês, a receita nominal do setor variou 0,9% na comparação com igual mês de 2017. No ano, porém, acumula baixa de 4,5% e, nos últimos 12 meses, a retração é de 3,8%.

Brasil

O volume de serviços prestados aumentou 1% em abril ante março na série com ajuste sazonal, segundo os dados da Pesquisa Mensal de Serviços - divulgados na manhã dessa quinta-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No mês anterior, o dado não foi revisado, mantendo um recuo de 0,20%.

Na comparação com abril do ano anterior, houve alta de 2,2% no resultado mensal, já descontado o efeito da inflação. Nessa comparação, as previsões iam de avanço de 0,4% a 2,7%, com mediana positiva de 1,45%. A taxa acumulada pelo volume de serviços prestados no ano de 2018 ficou negativa em 0,6%, enquanto o volume acumulado em 12 meses registrou perda de 1,4%, de acordo com o IBGE.

Desde outubro de 2015, o órgão divulga índices de volume no âmbito da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS). Antes disso, o IBGE anunciava apenas os dados da receita bruta nominal, sem tirar a influência dos preços sobre o resultado. Por esse indicador, que continua a ser divulgado, a receita nominal subiu 0,9% em abril ante março. Ante abril do ano passado, houve alta na receita nominal de 4,6%.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.