Virtual: Festival de Humor Cearense reúne veteranos e novos talentos a partir desta quarta (27)

Convidado do evento, Alex Nogueira destaca a importância da Mostra para os iniciantes e os desafios de fazer humor sem a presença do público

Imagem: Reprodução/Instagram
Legenda: Alex Nogueira faz show de encerramento do Festival no sábado (30), com repertório especialmente montado para o formato definido por humorista, como "Riso Dellivery"
Foto: Reprodução/Instagram

A 20ª edição do Festival de Humor Cearense, começa a partir desta quarta-feira (27), em Fortaleza, em formato digital. Na lista de convidados, o veterano Alex Nogueira destaca a importância da Mostra Competitiva para os iniciantes e os desafios encarados por todos ao fazerem shows sem a presença do público.

"O que alimenta o artista do humor para o improviso e empolgação é o riso provocado na plateia. Quando não existe esse feedback, você tem que contar a piada, você mesmo rir e já preparar outra. Montar estratégias de imaginar como o público em casa está se divertindo com isso, é muito desafiador. O Ceará é um estado de graça, mas arrancar risos em tempo de pandemia é para vírus nenhum botar defeito", descontrai o humorista.

Para além dos desafios, Alex encara o "riso delivery",  como ele denomina o formato de apresentação online, uma saída  favorável.

"Precisamos nos adaptar e começarmos a enxergar, nos shows virtuais, uma oportunidade, porque não podemos parar, precisamos fazer o povo sorrir. Isso é o melhor que temos para oferecer".

Repertório
Foi com essa pegada de levar o público a refletir sobre os desafios do cotidiano com humor, que Nogueira montou seu repertório para a apresentação de sábado, que encerra o evento. "Trabalhar nessa perspectiva de identificação com o público é mais fácil conquistar à audiência. Pelo menos é o que espero", diz sorrindo. 

"A ideia é fazer piadas com o que está acontecendo real, trazer um pouco de humor para dar uma aliviada, e esse é o momento adequado", pontua o artista.

Consciente da representatividade que tem o humor do Ceará, considerado uma grife em todo o Brasil, Alex diz que, o mais importante  em se ter competições como essa é renovar cada vez mais o seleiro de artistas do Estado.

"É precisa entender esse bom momento do humor cearense e fazer com que ele se perpetue. Para isso, os novos humoristas precisam estudar, se preparar para enfrentar as mudanças do 'novo normal' e conquistar o sucesso, principalmente, os que estão se adaptando às redes sociais. Essas ferramentas são o diferencial para quem deseja se destacar na audiência", complementa Alex.

As lives do Festival serão gravadas diretamente do Teatro Chico Anysio, em Fortaleza, com apresentações de três candidatos  da Mostra Competitiva por noite. O melhor de cada grupo fará apresentação no último dia do evento, quando acontecerá a final. Além  de Alex Nogueira, o público poderá conferir shows de artistas consagrados nacionalmente, a exemplo de Dona Irene e Keké Dentão, Manguaça, Superedson e Juanito, com o espetáculo “Elas Cansam Roberto”. 

Imagem: Divulgação
Legenda: O webdoc “Ceará de Bom Humor” conta com a participação de Zebrinha (foto), Motoka, Leide Daiana e Alex Nogueira

"O evento também vai exibir o webdoc, dividido em quatro episódios, sobre a história do humor no Estado", revela o organizador curador e apresentador do evento, o humorista Jader Zebrinha.

Serviço
Festival de Humor Cearense (FHC)
Gravação das lives:  Teatro Chico Anysio
Quando: de 27 a 30 de janeiro
Horário: 19h
Transmissão: Youtube do Sesc Ceará 

Programação
Dona Irene e Keké Dentão
Quando: quarta-feira - 27/01- às 19h

Manguaça
Quando: quinta-feira -28/01 - às 19h

 Superedson e Juanito  com o show “Elas Cansam Roberto” 
Quando: sexta-feira - 29/01 - às 19h

Alex Nogueira
Quando: sábado 30/01 - às 19h

Os shows com os artistas convidados acontecerão sempre após as apresentações dos participantes da Mostra Competitiva

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?