Seminário beneficente com foco em práticas respiratórias e de meditação acontece neste sábado (30)

Professora de yoga Ananda Kaur ministra o momento, realizado de forma gratuita e pela internet, voltado para controle emocional e criação de hábitos

Legenda: Ananda Kaur ministra a aula de yoga com práticas de meditação guiada e técnicas de respiração

O mundo está se transformando. À medida que a quarentena se prolonga, apesar de ser um momento difícil, é possível ver animais convivendo em harmonia com a natureza, o ser humano promovendo mais ações empáticas e uma maior compreensão para com o outro. Essas mudanças chegam em um momento importante com maior reflexão interna e revisão de valores e prioridades.

Diante desse contexto, neste sábado (30), Ananda Kaur promove o seminário beneficente "Mudando com as mudanças - um kit para viver nesta época". Embora gratuita, a iniciativa pede uma contribuição consciente que será doada para o Projeto Semeadores do Grupo Espírita Paz e Bem, realizador de trabalho voluntário com famílias carentes. Os interessados devem fazer inscrição prévia.

Em duas horas de duração, a terapeuta holística explanará sobre essa onda de transformação gerada pela pandemia e como isso afetará todos os setores da sociedade.

"Não temos tempo de parar e se preparar para tudo isso, precisamos mudar junto as mudanças", afirma.

Para a aula teórico-prática, Ananda reuniu os conhecimentos como terapeuta e professora de yoga para ensinar técnicas da prática que auxiliam tanto no controle emocional quanto na criação de novos hábitos, focos importantes para esse período de distanciamento social.

"O seminário é uma reflexão sobre o presente, sobre as mudanças rápidas que estamos presenciando. A partir de agora, nada vai ser como antes, e esse curso apresenta essa consciência de como utilizar o momento não como um grande obstáculo, mas como importante momento de expansão e criatividade", explica a professora que atua na área há mais de 10 anos ao lado do marido, Helder Lima, também instrutor de yoga.

Legenda: Não há restrições para os interessados em participar, já que não envolve exercícios físicos

A prática

É por meio de técnicas yoguicas que Ananda ensina o manejo da ansiedade, do medo e o alívio do estresse, insônia e depressão, além do fortalecimento da capacidade de se adaptar ao inesperado, à criação de hábitos, o desenvolvimento de clareza para agir e a criatividade para se reinventar.

A professora italiana, residente em Fortaleza, apresentará meditações conduzidas em áudios e escritas especialmente para cada um desses focos.

"O seminário é composto de várias técnicas respiratórias, de meditação e de mantras, além de gestos com as mãos e dedos que têm o poder de canalizar as energias. Todos podem fazer, mesmo pessoas que têm limitações físicas, é só sentar-se que dá pra praticar", garante.

Antes de iniciar a prática em casa, é ideal não fazer refeições pesadas e buscar um ambiente mais tranquilo onde não vai haver interrupções, por isso, desligue celulares.

Esse espaço também precisa ser confortável e limpo para que se consiga atingir a total concentração. O uso do tapetinho não é obrigatório, mas pode ajudar quem vai fazer os exercícios.

Uma outra dica é de tornar a prática um compromisso diário de modo a incorporá-la à rotina. Entender o momento como dedicação a si e autocuidado facilita na determinação de realizá-lo diariamente.

Para quem vai iniciar a prática durante o período de quarentena, há vários videoaulas e livros que podem ajudar e, apesar de ser possível aprender de forma autônoma, o ideal é a busca de orientação profissional que vai coordenar melhor os exercícios e entender suas necessidades.

Ananda explica que o yoga pode ser importante ferramenta nessa fase de transição.

"Estamos todos à flor da pele e precisamos ter foco e clareza para passamos por isso. Com a prática, é possível adquirir esse equilíbrio e nos conectarmos melhor com nós mesmos, com o nosso propósito e com o que queremos ser e fazer".

Com o distanciamento social, Ananda e Helder seguem realizando aulas online e também promovem lives diárias no Instagram.

Para Helder, a experiência e a interação no ambiente virtual não são as mesmas, mas, diante do atual contexto, é fundamental seguir com a prática para o bem-estar.

Evolução interna

Otimista quanto ao curso dessas transformações, Ananda encara a importância da reflexão interna como uma projeção de mudança no mundo.

"A pandemia marca o século XXI. Chega quando estamos muito conectados com o externo, com uma maior prioridade do ter ao ser. Agora, temos a chance de enxergar a importância de cuidar do nosso interior".

Com alimentação mais saudável, prática de atividades físicas, a meditação e o cuidado espiritual essas mudanças começam a acontecer. Portanto, de acordo com a professora, há a necessidade de uma reavaliação dos valores, das prioridades.

"Foi um momento que nos forçou a nos isolarmos para buscar a evolução", afirma.

Por isso, Ananda ressalta para o fato de que deve-se abrir para o momento. Se o caos é negado, há uma ilusão de controle o que pode gerar neurose e ansiedade.

Conforme Ananda, a aceitação faz da força do caos o impulso. Novos valores, como adaptação, empatia e respeito pela natureza, vão surgir a partir de aceitar essa realidade e observar o momento.

Legenda: "A partir de agora, nada vai ser como antes", diz Ananda Kaur

"Parece que nesse período a gente tem que fazer algo, quando na verdade precisamos analisar o que está acontecendo para mudarmos interiormente".

A partir do tema do seminário, a terapeuta atenta para a diferença entre o sobreviver e o viver. Sob o ponto de vista do yoga, o primeiro está muito ligado ao instintos, ao ego, à satisfação do desejo. Há uma ação de defesa, já que tudo representa ameaça.

O viver, por sua vez, está no lugar de consciência. "Vivo a partir dos valores, da compaixão, do acolhimento, não preciso lutar. A consciência é uma instância do coração onde eu vibro de valores mais elevados e não ajo pelo meu medo", ressalta.

A instituição

Além de obter conhecimentos, participantes do seminário "Mudando com as mudanças" podem contribuir com o Projeto Semeadores, do Grupo Espírita Paz e Bem. Os recursos financeiros arrecadados serão revertidos em cestas básicas para beneficiar famílias atendidas pela instituição.

O grupo é uma organização sem fins lucrativos, fundado em 2001, que realiza atividades abertas ao público, a exemplo de palestras sobre espiritismo.

O Projeto Semeadores surgiu para ampliar o impacto social de pequenas Casas Espíritas do Ceará, que promovem doações a comunidades carentes. Durante a quarentena, com esses espaços fechados, a instituição se mobiliza para diminuir o impacto.

Serviço
Seminário beneficente "Mudando com as mudanças"
Neste sábado (30), às 10h, no aplicativo Zoom. Inscrições neste link

 

> SAIBA MAIS: Dicas para melhor aproveitar os momentos de meditação

Organize o espaço 
A prática do yoga requer concentração, por isso, escolha um lugar tranquilo e arejado em casa. Mantenha-o limpo, organizado e livre de quaisquer distrações. Desligue o celular

Conforto 
É importante vestir roupas leves e confortáveis. O uso do tapetinho não é obrigatório, mas ajuda no conforto 

Alimentação 
Não é recomendado iniciar o yoga após a ingestão de refeições pesadas. Quando possível, praticá-la de estômago vazio ou fazer uma alimentação mais leve 

Compromisso
Para incorporar o yoga à rotina, é importante encará-lo como um compromisso. Marque o melhor horário e o repita diariamente. Lembre-se de desligar o celular e procurar não ser interrompido 

Condução 
Embora seja possível que iniciantes consigam praticar de forma autônoma, a recomendação é sempre pela busca de orientação profissional para alcançar todos os benefícios do yoga