Robert Frank, um dos fotógrafos mais influentes do século 20, morre aos 94 anos

Os retratos de Frank romperam com a imagem idealizada da nação americana e mostraram suas próprias contradições

Legenda: Seu trabalho mais lembrado é o fotolivro "The Americans", com imagens de americanos "invisíveis"
Foto: FOTO: THOMAS HOEPER/MAGNUM PHOTOS

Considerado um dos fotógrafos documentais mais influentes de todos os tempos, Robert Frank morreu nesta terça-feira (10), no vilarejo em que vivia no Canadá, aos 94 anos.
Frank nasceu na Suíça mas se mudou para os Estados Unidos, onde desenvolveu seu mais famoso trabalho, o fotolivro "The Americans"

Em 1955, ele deixou Nova York, onde vivia, e dirigiu um Ford usado pelos Estados Unidos, fotografando os americanos que ele dizia invisíveis - crianças, negros, brancos, políticos, pobres e ricos.

Legenda: Carolina do Sul em 1955
Foto: FOTO: ROBERT FRANCK

Publicadas em 1958, as 83 imagens de "The Americans" viraram um marco da fotografia. Os retratos de Frank romperam com a imagem idealizada da nação americana e mostraram suas próprias contradições. A publicação também trouxe um prefácio escrito por Jack Kerouac, autor de "Na Estrada".

O IMS (Instituto Moreira Salles), na avenida Paulista, numa de suas mostras inaugurais, trouxe a série clássica de "The Americans", em 2017.