Radicado em Portugal, músico Pitu realiza tributo a Belchior e Fagner

A apresentação é a segunda do projeto "Canto Casa", por meio do qual ele já interpretou canções de nomes como Alceu Valença, Lenine, Chico César e Zeca Baleiro

Esta é uma imagem de Pitú
Legenda: Músico Pitú realiza tributo a Fagner e Belchior neste sábado (15)
Foto: Divulgação

Sucessos de Belchior, Fagner e Gonzaguinha se unem neste sábado (15) durante a live "Canto Casa", promovida pelo músico Pitu, a partir das 15h no YouTube. O show faz parte do projeto musical do artista que vem apresentando canções de trios formados por grandes compositores brasileiros. 

Nascido em São Paulo e radicado em Portugal, Pitu conta que seu interesse pela música, sobretudo a nordestina, surgiu ainda na infância ao presenciar sua mãe ouvindo Belchior, Fagner, Zeca Baleiro, Alceu Valença, dentre outros nomes. A curiosidade por esses artistas se intensificou na adolescência, quando começou a compor suas próprias canções. 

A memória de infância resultou no projeto "Canto Casa", no qual Pitu traz, a cada live, três artistas que representem a música nordestina. Pelo palco virtual, o cantor já apresentou os trios Lenine, Chico César e Zeca Baleiro; Zé Ramalho, Alceu Valença e Geraldo Azevedo. 

Neste sábado (15), chegou a vez de Belchior, Gonzaguinha e Fagner. "Embora o Gonzaguinha não seja cearense como os outros dois, os três tem uma coisa estética parecida, o jeito de escrever a letra, tudo muito emocionado, tudo muito profundo, sofrido", justifica a escolha dos compositores.

Para a apresentação, Pitu afirma que buscou estabelecer uma espécie de "fio de ligação" no repertório, buscando costurar canções de sucesso dos três cantores. 

"(Vou) tentar fazer esse fio de ligação entre uma música do Belchior, do Fagner, outra do Gonzaguinha, e tentar fazer com que isso soe coeso, mas no fim das contas, acho que o fio condutor de amanhã vai ser emoção", completa.

O músico vem realizando lives desde o início do lockdown na Europa, em março do ano passado, como uma maneira de continuar trabalhando, mas conta que depois percebeu a importância das apresentações virtuais durante a pandemia. 

"Fui percebendo que aquilo era uma ferramenta pra próprias pessoas que participavam, um momento de entretenimento, de relaxar um pouco, de parar de pensar só na pandemia, a gente vai ficando meio maluco", finaliza. 

Serviço

Sábado (15), às 15h, no YouTube

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?