Premiado romance 'Torto Arado' e região Nordeste são temas de debates virtuais

Nova edição do projeto Extremos acontece semanalmente de maio a julho, promovendo uma leitura em voz alta do livro

Legenda: O baiano Itamar Vieira Junior é autor de "Torto Arado", festejada obra da literatura nacional
Foto: Divulgação

Maior fenômeno literário da atualidade no Brasil, o romance "Torto Arado", escrito pelo baiano Itamar Vieira Junior, será um dos temas debatidos na nova edição do projeto Extremos/ Círculo de leituras de ficções radicais.

A iniciativa é desenvolvida há mais de 10 anos pela psicanalista Hena Lemgruber e o escritor José Castello, premiado com o Jabuti. Em razão de o livro de Itamar ter como cenário o Nordeste, adentrando nos meandros do Brasil profundo, o evento também tratará sobre questões importantes relativas à região.

Os encontros virtuais terão frequência semanal e acontecerão a partir do dia 5 de maio, às quartas-feiras, das 19h às 21h. Neles, Hena e Castello se revezarão na leitura do livro em voz alta, linha a linha, da primeira à última página. 

Esse exercício prevê interrupções para comentários, considerações, dúvidas, interrogações e meditações, tornando o diálogo tão importante quanto a leitura. O objetivo é que participantes de formações diversas troquem entre si variedade de pontos de vistas e, a partir dessa multiplicidade de visões, a experiência seja enriquecida. 

As inscrições podem ser realizadas por meio do site do Instituto Estação das Letras, voltado para o incentivo à leitura no Brasil.

Farto reconhecimento

Vencedor das últimas edições dos prêmios Oceanos e Jabuti – este na categoria Romance – "Torto Arado", publicado pela Todavia em 2019, já chegou a mais de 100 mil exemplares vendidos no País, um feito notável para uma ficção nacional.

A obra conta a história de duas irmãs, Bibiana e Belonísia, marcadas por um acidente de infância, e que vivem em condições de trabalho escravo contemporâneo em uma fazenda no sertão da Chapada Diamantina.

Legenda: Capa do romance "Torto Arado", publicado pela editora Todavia
Foto: Divulgação

Para os organizadores do Extremos, a trama traz a realidade brasileira, em particular a nordestina, de volta ao centro da ficção. Duas vozes femininas guiam o leitor em uma viagem pelo campo brasileiro, terreno ainda hoje dominado pela violência, fome, seca, desigualdade e preconceito. Tragédia que vem desde muito longe, e que parece interminável.

Assim, conforme analisam Hena Lemgruber e José Castello, o livro retoma o "lastro perdido aberto pelos grandes realistas do século 20, como Graciliano Ramos, Zé Lins do Rego, Jorge Amado e Raquel de Queiroz".

Serviço
Nova edição do projeto Extremos/ Círculo de leituras de ficções radicais, sobre o romance "Torto Arado"
Inscrições e informações pelo site do Instituto Estação das Letras

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?