'Os Parças 2': produção leva traços de "Os Trapalhões" com roteiro repetitivo, mas de boas piadas

Para entender "Os Parças 2" é preciso ter assistido ao primeiro filme. A relação dos nordestinos com paulistas é novamente destaque no longa que será lançado no dia 14 de novembro

Legenda: Cenas de nova produção audiovisual foram gravadas na cidade Itu, interior de São Paulo. Nomes conhecidos da internet participam de sequência
Foto: Foto: Divulgação

Longe de comparações com "Os Trapalhões", mas a verdade é que algumas cenas do novo roteiro de "Os Parças 2" apresentam traços dos personagens de Didi, Dedé, Mussum e Zacarias. Bruno De Luca (Romeu), Tirullipa (Pilôra), Whinderson Nunes (Ray Van) e Tom Cavalcante (Toinho) chegam à segunda edição do filme dando continuidade ao roteiro da primeira produção, lançada em 2017.

Com piadas do cotidiano, a relação de nordestinos e paulistas ainda é o mote principal da narrativa que será lançada no dia 14 de novembro.

No primeiro longa-metragem, sob direção de Halder Gomes, foi apresentada a formação do quarteto de protagonistas. Eles se conhecem em meio ao casamento da filha de um grande criminoso de São Paulo. O personagem Romeu acaba se apaixonando pela noiva.

Na sequência, Toinho, Ray Van e Pilôra se envolvem em uma enrascada para ajudar Romeu a fugir do País e encontrar a amada, que foi mandada para o exterior. Junto o quarteto precisa levantar recursos para promover o encontro do casal.

O novo roteiro é um tanto batido: mocinhos fugindo de vilões. O grande trunfo na segunda narrativa é como os protagonistas enfrentam os bandidos. Bruno De Luca não leva o mesmo tom de graça do filme anterior, mas é figura chave para o bom andamento do enredo. Como parte da proposta de humor, o rir do outro, seja por uma característica física ou por uma situação negativa, é forte.

Os traços de "Os Trapalhões" estão presentes na interação dos personagens de "Os Parças 2". O falar mal do outro, os esbarrões em cena e o bom entrosamento ressaltam as semelhanças dos protagonistas com o quarteto dos anos 1980. Aos 57 anos, a atuação de Tom Cavalcante se sobressai, assim como a cumplicidade e a graça da internet nas interpretações de Whindersson Nunes e Tirullipa.

A velha guarda do humor cearense consegue aliar as expressões dos nordestinos, com ênfase no 'cearencês', ao linguajar e sotaques dos paulistanos sem parecer forçado.

Apesar de ser um quarteto, é perceptível o bom entrosamento e até mesmo cenas direcionadas aos personagens de Whindersson Nunes e Tirullipa. Em vários takes, um é escada para o outro. Quem acompanha a carreira dos humoristas nota o traço de semelhança com o trabalho desenvolvido em "Os Ronis", no canal Multishow, série na qual eles interpretam irmãos.

Em 'Os Parças 2', o Centro de São Paulo presente no primeiro longa, rodeado por grandes prédios, é substituído pelo campo. A resiliência do nordestino é novamente ressaltada na produção. O êxodo urbano, mesmo que para o interior de São Paulo, é um ponto de destaque da narrativa. Dirigido por Cris D'Amato, de "S.O.S. Mulheres ao Mar", o filme ainda conta com presenças especiais como as atrizes Mariana Santos, Fabiana Karla e Cristina Mutarelli, a cantora Simone, da dupla com Simaria e dos jogadores de futebol Amaral e Falcão.

Base

A capital cearense recebeu a primeira exibição do filme, na segunda-feira (28). A avant-première no Ceará tem um significado especial para os atores. "Fortaleza é o nosso centro de comando. Aqui, foi e é onde nós explodimos com bilheteria para todo Brasil. Tivemos um bom encontro no primeiro longa. No segundo estamos mais 'azeitados'. É uma produção para crianças e adolescentes", revela Tom Cavalcante.

Bruno de Luca mudou até a rotina pautada pelo programa de viagens, no canal Multishow, para participar das primeiras exibições do longa. "Foi um presente na minha carreira. Eles são humoristas incríveis e criam tudo na hora. É bonito ver eles criando. Parei minhas viagens para rodar o segundo filme. A produção está mais universal", completa.

Mesmo com o roteiro repetitivo, a produção traz piadas novas de temáticas já conhecidas do grande público. O espectador deve ir preparado para rir de si mesmo.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?