Netflix faz campanha para Chadwick Boseman ser indicado ao Oscar em 2021

A ideia da plataforma de streaming é que o ator concorra na categoria de melhor ator por sua atuação em "Ma Rainey's Black Bottom", filme que ainda vai estrear

Chadwick Boseman
Legenda: O ator morreu em agosto, aos 43 anos, vítima de câncer
Foto: Instagram/Reprodução

A Netflix vai fazer uma campanha para que Chadwick Boseman, que morreu em agosto, aos 43 anos, vítima de câncer, seja homenageado na edição de 2021 do Oscar. A ideia da plataforma de streaming, segundo a revista Variety, é a indicação dele na categoria de melhor ator por sua atuação em "Ma Rainey's Black Bottom", filme que estreia no dia 18 de dezembro.

>> Anúncio da morte de Chadwick Boseman é o tuíte mais curtido da história

Chadwick seria o segundo indicado depois de morrer ao maior prêmio do cinema. Isso aconteceu na década de 1990 com o ator Massimo Troisi que concorreu pelo longa "O Carteiro" (1995). Boseman ainda pode ser indicado como melhor ator coadjuvante com "Destacamento Blood", de Spike Lee.

Se indicado como coadjuvante, ele seria a terceira pessoa na história da premiação a concorrer de forma póstuma. Já concorreram Ralph Richardson ("Greystoke: A Lenda de Tarzan, o Rei da Selva" de 1984) e o vencedor do Oscar Heath Ledger ("O Cavaleiro das Trevas" de 2008).

A atuação no filme da Netflix foi a última de Chadwick. Na trama ele dá vida a Levee, um trompetista dos anos 1920 que participa de uma gravação da lendária Mãe do Blues, Ma Rainey (Viola Davis). Enquanto ela trava uma disputa com um produtor musical, o personagem do ator faz os demais músicos entrarem num plano ambicioso.

O longa ainda conta com um elenco recheado. Noems como Glynn Turman, Colman Domingo, Michael Potts e Taylour Paige fazem parte. É baseado na peça do vencedor do Prêmio Pulitzer, August Wilson.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?