Mês da Consciência Negra é celebrado com programação cultural; confira a agenda

Equipamentos culturais realizam atividades especiais alusivas à data comemorada no dia 20 de novembro

Legenda: Shows de Luiza Nobel e espetáculo 'Assentamentos Pretxs' compõem a programação
Foto: Divulgação

Para celebrar a negritude e suas pluralidades, diversos equipamentos culturais promovem programações diversificadas, entre espetáculos, apresentações musicais, dança e literatura para comemorar o Dia da Consciência Negra, celebrado no dia 20 de novembro. 

Entre os destaques está oo Dragão do Mar, que inicia na segunda (16) a programação e segue até dia 30 de novembro. O Porto Iracema das Artes realiza série de palestras entre 17 e 20 de novembro. 

Confira a programação completa: 

Dia 16

Cena Negra Feminina: Corpos Femininos Negros no Teatro Fortalezense

Foto: Divulgação

Às 19h, no Youtube do Dragão 
A atriz e pesquisadora Yasmin Elica apresenta o projeto, originado a partir de sua pesquisa sobre a cena teatral na capital alencarina.

Dia 17

Palestra Réquiem para não-artistes: quem respira a arte?
Às 15h, no Youtube e Facebook do Porto Iracema
O poeta e pesquisador Rômulo Silva apresenta live de palestra para pensar o campo artístico de 'não-artistes', sujeitos submetidos a um processo de transformação por meio da destruição, que assumem uma condição ressurgente capaz de conferir significados para o futuro. A coordenadora do Programa de Fotopoéticas do Porto Iracema, Iana Soares mediará a palestra.

“Percurso das Pretas – Roda de Conversa”
Às 19h, no Youtube do Theatro José de Alencar
A roda de conversa sobre o fazer artístico da mulher negra abre a programação da terça-feira e irá debater cenas dos trabalhos audiovisuais das atrizes negras Ana Marlene, fundadora da Trupe ‘Caba de Chegar de Teatro, Katiana Monteiro, atriz e dramaturga, e Mara Raquel, artista e estudante de Licenciatura em Teatro no IFCE. Na mediação, Yasmin Elica, atriz pesquisadora, diretora de cena e produtora cultural, licenciada em Teatro pelo IFCE, atualmente se dedica a pós graduação em história e cultura afro-brasileira. Após o debate, Luiza Nobel apresenta o projeto “Preta Punk”. 

Dia 18

'Por um devir-quilombista das artes'
Às 15h, no Youtube e Facebook do Porto Iracema
Ministrada pelo professor da Universidade Federal Fluminense (UFF), Jorge Vasconcellos, a live conta com mediação da coordenadora do Laboratório de Artes Visuais, Aline Albuquerque. 

Espetáculo Colônia Penal

Foto: Gabi Gomes

Às 19h, no Youtube do Dragão do Mar 
O Cangaias Coletivo Teatral apresenta o espetáculo inspirado na obra de Franz Kafka, apresentado em 2016 e agora adaptado para o formato virtual. O trabalho traz à tona questões em torno de temas contemporâneos como direitos humanos, autoritarismo, leis e ideais de justiça retrógrados.

Dia 19

“Protagonismo das mulheres e consciência negra na dança”
Às 15h, no Youtube e Facebook do Porto Iracema
O encontro será com a professora e pesquisadora de Dança, Amélia Conrado, que debaterá o tema “Protagonismo das mulheres e consciência negra na dança”. A conversa será  mediada pela coordenadora dos Laboratórios de Criação, Cláudia Pires.

Assentamentos Pretxs
Às 19h, no Youtube do Dragão 
Atravessados pelas danças afrodiaspóricas, indígenas e periféricas presentes nos interiores e capital cearense, expressões de resistência e afirmação das corporeidades negras, a Cia. Balé Baião exibirá um ritual dançante que integra dança, poesia, canto e manifesto numa gira multiAncestral onde “assentam” os desejos comuns que mobilizam a luta contra o racismo e o fascismo. 

Dia 20

“Com a Alma no Olho: notas sobre o cinema negro brasileiro contemporâneo”.
Às 15h, no Youtube e Facebook do Porto Iracema
A palestra conta com a curadora de Cinema e pesquisadora, Janaína Oliveira,  dirigido e performado por Zózimo Bulbul. A mediação será de Lis Paim, coordenadora do Laboratório de Cinema da Escola.

II Edição do Sarau da Bicha
Às 19h, no Youtube do Dragão 
Bicha Poética realiza a segunda edição com pocket show de poemas autorias e recital de poemas e falas sobre negritude de poetas convidados pela MC.

“Aterrissando a nave Afrofuturista no Ceará”.
De 14h às 17h, no Youtube do Theatro José de Alencar 
A oficina acontece até o dia 21 e propõe desenvolver momentos voltados à difusão/criação literária com base nas linhas de narrativa que se cruzam nas recordações familiares, causos e na cultura popular, retrabalhados como escrita a partir da perspectiva afrofuturista.  A oficina será ministrada por Kinaya Black e os convidados Alan Avelino e Samuel Maciel. As inscrições são gratuitas e os interessados podem acessar o formulário pelo link encurtador.com.br/crSTU.

Dia 21

Show Maré Cheia
Às 17h, no Youtube do Dragão 
Entre a música e a performance, acompanhada de Omar, Mumu interpreta canções que remetem a uma maré de música preta sentimental. 

Dia 22

Show Acústico PretaPunk
Às 17h, no Youtube do Dragão 
A partir da experimentação de uma musicalidade singular, resgatando uma negritude latino-americana, sobretudo brasileira e cearense, a artista Luiza Nobel faz neste projeto uma construção dramatúrgica das vivências e urgências pessoais, como a aceitação do corpo, relações amorosas e suas reflexões enquanto mulher preta. Além de músicas autorais, a artista interpreta compositores cearenses negros.  

Dia 23

Cena Negra Feminina: Corpos Femininos Negros no Teatro Fortalezense
Às 19h, no Youtube do Dragão 
Yasmin Elica lança vídeo de pesquisa-aula sobre o projeto.

Dia 24

Todo Camburão Tem Um Pouco De Navio Negreiro
Às 19h, no Instagram e Youtube do Theatro José de Alencar
Encerrando a programação alusiva ao Dia da Consciência Negra, o TJA apresenta a Live Performance “Todo Camburão Tem Um Pouco De Navio Negreiro”, do Grupo Nóis de Teatro. O grupo fará uma série de performances do espetáculo com intuito de gerar, além de entretenimento nestes períodos sombrios de pandemia, gerar também uma oportunidade de debates e diálogos sobre as temáticas levantadas em seu espetáculo.

Dia 25

Contemplar o vazio

Foto: Divulgação

Às 19h, no Youtube do Dragão 
A peça do Grupo Ânima combina teatro de sombras contemporâneo e teatro de objetos, baseada livremente no conto “Tigrela”, de Lygia Fagundes Telles. A proposta reflete o atual contexto global, que mudou drasticamente os modos de viver e conviver, causando impactos profundos na subjetividade das pessoas em isolamento. Extravasar para não sucumbir ao medo, ficcionalizar outros de si para seguir existindo é do que trata a videoexperiência.

Dia 30

Cena Negra Feminina: Corpos Femininos Negros no Teatro Fortalezense
Às 19h, no Youtube do Dragão
Para encerrar a programação, a atriz e pesquisadora Yasmin Elica faz apresentação ao vivo do projeto. 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?