Maestro e instrumentista Letieres Leite morre aos 61 anos

A causa da morte do baiano ainda é desconhecida. Artistas lamentam perda

Maestro Letieres Leite
Legenda: Morreu nesta quarta-feira (27), aos 61 anos, o maestro e compositor Letieres Leite
Foto: Divulgação/Raul Lorenzenti

Morreu nesta quarta-feira (27), aos 61 anos, o maestro e compositor baiano Letieres Leite. Instrumentista, ele tocou com artistas como Ivete Sangalo, Gilberto Gil, Elba Ramalho, Timbalada e Lulu Santos. Até o momento, a causa da morte é desconhecida. As informações são do Correio 24 horas.

No comando da Orkestra Rumpilezz, Letieres era arranjador, compositor e também instrumentista. Nascido em Salvador, o artista tinha uma trajetória que vai da música instrumental à MPB. 

Letieres estava com show confirmado no 20º Prêmio BDMG Instrumental no CCBB de Belo Horizonte, que começa nesta quarta-feira (27). A apresentação aconteceria no dia 10 de novembro, ao lado do baixista Pedro Gomes.

Artistas lamentam

Na carreira, o maestro chegou a gravar com muitos artistas. Após o anúncio do falecimento, muitos prestaram homenagens ao instrumentista.

Ivete Sangalo, parceira de Letieres por muitos anos, postou uma sequência de fotos em que aparece ao lado do maestro. "A Deusa música nos uniu e me presenteou com essa alma linda que é a sua. Estou triste por sua partida. Não esquecerei jamais as inúmeras contribuições à música e à minha carreira, pois o seu talento é poderoso demais. Nossas viagens e nossos segredos ????. Te amo maestro, por tudo e por nossa amizade eterna. Siga em paz", escreveu no Instagram.

Daniela Mercury também lamentou a morte de Letieres e agradeceu pelo seu legado. "É muito difícil falar de alguém que a gente quer bem e admira. Que trouxe tanta beleza e novidade. Criador do Rumpilezz, músico, arranjador e produtor musical talentosíssimo. Hoje é dia de chorar a partida de Letieres Leite e agradecer pelo seu legado", publicou.

Também no Instagram, a cantora baiana Márcia Castro publicou um vídeo de trabalho junto ao artista, dizendo estar acabada pela morte do amigo e parceiro profissional.

"Ele me deu a mão do início ao fim desse meu novo disco. Ele fez coisa que só amigo faz para que tudo acontecesse [...]. Nos falamos dias atrás. Eu disse que amava ele. E que era grata por tudo. Ainda bem que eu te disse isso, Leite. Um gênio partiu. Um amigo, sobretudo. Você é eterno em mim. Estou acabada", escreveu. 

Trajetória de Latieres Leite

O primeiro contato de Letieres com o mundo artístico foi aos 13 anos, com as artes plásticas. Ele chegou a ter uma exposição dos trabalhos com pintura e gravura na Biblioteca Central de Salvador.

Na década de 1970, cursou por três anos o curso de Artes Plásticas na Universidade Federal da Bahia (UFBA). Enquanto isso, aprendia de maneira autoditada a música. Depois, acabou se profissionalizando. 

Nos anos 1980, o maestro morou no sul do País e fundou conjuntos musicais, além de escrever arranjos para a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre. 

Letieres Leite
Legenda: Letieres Leite era maestro da Orkestra Rumpilezz
Foto: Reprodução Instagram

Também morou na Áustria, onde fez parte do Franz Schubert Konservatorium, em Viena, e tocou em festivais na Europa. 

No lado acadêmico, ensinou no curso de extensão de saxofone da Faculdade de Música da UFBA e fundou a Academia de Música da Bahia.

Além de ser o maestro da Orkestra Rumpilezz, criada em 2006, Letieres era responsável por figurino e ambientação, sendo o nome à frente do conceito.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?