Já pensou em escrever um conto a partir de um meme? Pedagoga cearense ensina

O uso dessas expressões da web na comunicação se tornou uma tendência; a pedagoga Silsa Aguiar criou o curso 'Escrita criativa a partir de memes' para estimular jovens e despertar a criatividade

Legenda: Momento de briga de Karol Conká e Camilla de Lucas no BBB se tornou piada nas redes
Foto: Reprodução

‘Trava na beleza’, ‘enfim a hipocrisia’, ‘saudades, né, minha filha’. Se você habita o meio digital, certamente já ouviu ou leu alguma dessas expressões. Também conhecidas como memes, cada vez mais conteúdos com tom humorístico viralizam na web e se tornam parte do nosso vocabulário, sendo usados, por exemplo, em estratégias de marketing digital.  

Hoje, tudo vira meme. Em exibição na TV Globo, o Big Brother Brasil é prova disso. Quase tudo o que os participantes do reality fazem ou falam não passa despercebido pelo público, que logo vai comentar nas redes sociais. Assim, o meme é criado. Será que a Lumena me autoriza a falar isso?  

Legenda: 'Será a Lumena autorizou?': personalidade da sister virou brincadeira
Foto: Reprodução

Já pensou escrever um conto a partir da história de um meme? Vendo nisso uma tendência latente de comunicação, a pedagoga cearense Silsa Aguiar, de 37 anos, criou o curso ‘Escrita criativa a partir de memes’, em que ensina e incentiva, por meio da utilização de imagens e textos inseridos nos memes, os fluxos de escrita. A atividade é uma forma ainda de atrair jovens para o universo da literatura.  

As inscrições do curso, que é realizado pelo Centro Cultural Bom Jardim, estão abertas até esta quinta-feira (25) no link. Para participar, é preciso ter no mínimo 13 anos. As aulas acontecem entre os dias 27 de fevereiro a 24 de março. 

“Todo mundo que utiliza as mídias sociais, em algum momento, tá em contato com meme. E é uma forma de comunicação, de linguagem. E, porque não utilizar essa linguagem que tá de forma latente no nosso dia a dia pra incentivar a escrita? A utilização dessa linguagem seria justamente pra despertar a criatividade”, explica Silsa.  

O publicitário Felipe Carvalho atua com a criação de campanhas publicitárias e conta que, em seu trabalho, já é comum o uso de memes ou outras expressões da internet. “Nosso trabalho é muito baseado nas coisas do momento e isso tem dado muito resultado, por causa do engajamento. A gente aproveita os momentos pra entrar na onda pra fazer a mensagem pras pessoas, porque não é só fazer por fazer, é fazer com propósito".  

Para ele, a ferramenta auxilia na criação dos conteúdos aos despertar a curiosidade, e isso vai se tornar cada vez mais presente. “Essa tendencia já está acontecendo, é muito surpreendente a forma como esse conteúdo tá ganhando muita força, além da reverberação, identificações e consistências que proporciona”, diz. 

Métodos do curso  

Para o curso, a pedagoga explica sobre os fluxos de escrita, os primeiros passos sobre o processo, além das características do conto, da crônica e do poema. A ideia também de Silsa é fazer com que os alunos busquem referências na própria vida. “Saber o que faz no tempo livre, com quem conversa, essas coisas, porque, pra escrever, você precisa ter uma história”, afirma.  

“A proposta mesmo é a gente acabar brincando com as palavras, desenvolver a arte. A literatura, a escrita também é uma arte, só que muitas vezes a gente não acaba passando isso para as pessoas de que ler é chato e escrever também”, ressalta a pedagoga. 

A utilização dos memes, segundo Silsa, desperta bastante a criatividade e é uma mensagem que se fixa de forma muito rápida. “Desperta vários estímulos, do humor, do visual, tem referência por trás. Alguns têm linguagem verbal outros nem precisam, como o da Nazaré Tedesco, que você olha e identifica o que aquilo quer dizer”.  

Legenda: Meme da Nazaré Tedesco, personagem de Renata Sorrah em 'Senhora do Destino, viralizou na web
Foto: Reprodução

Estratégias de ensino  

De acordo com a pedagoga, estratégias como essa se tornam ainda mais relevantes no atual contexto da sala de aula, em que há uma competição desleal de atenção dos alunos entre professores e smartphones. A situação se agrava no ensino remoto. 

“É preciso se reinventar pra ter acesso àquele jovem, porque é ainda mais complicado estudar sozinho. O aluno tá em casa, nem sempre pai e mãe acompanham. A interatividade com a aula e com o professor, a abordagem precisa ser mais dinâmica e lúdica. É preciso entrar na conversa” relata. 

Silsa pontua que, para se conectar, é preciso ouvir o público com o qual trabalha. “É perceber o dia a dia, os movimentos, as principais tendências. É preciso saber o que se passa nesses universos para ser assertivo”. Vale ressaltar que essa estratégia não é válida somente para o ensino, mas para as mais diversas áreas de atuação. Transformar a comunicação em algo mais acessível e próximo da realidade constrói pontes de relação.  

E como isso funciona? 

O professor e Doutor em Linguística Vicente Lima Neto explica que a popularização das redes sociais e as possibilidades variadas de expressão estão entre os fatores para que o uso de memes se torne uma tendência. Essa expressão, segundo o professor, se popularizou justamente pelos traços humorísticos, a mudança de comportamento em que toda e qualquer pessoa se tornou um produtor de conteúdo e a democracia das redes.  

"Eles funcionam porque viralizam e é essa a proposta das redes sociais: são grandes espaços de promoção. Na comunicação, não é incomum que determinadas marcas procurarem perfis que têm muitos seguidores nas redes para fechar contratos de publicidade. Um exemplo disso é o perfil Suricate Seboso, muito conhecido em toda a região nordeste", explica.  

Além disso, Vicente pontua os memes são muito didáticos e criativos, o que os tornam acessíveis a todas as faixas etárias.  

“Enquanto houver uma internet (e redes sociais) nos moldes que temos hoje – democráticas, participativas e com elementos que possibilitem a criação ou compartilhamento de textos verbais, imagéticos e auditivos –, eles estarão aí povoando nossas vidas”, finaliza Vicente.  

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?

Assuntos Relacionados