"Histórias de passar os dias": série de crônicas narra vivências de quem se reinventa na quarentena

Revelar histórias propositivas de crianças, jovens e idosos nestes dias tão diferentes é a essência do projeto "Histórias de passar os dias", lançado, nesta terça-feira (7), pelo Sistema Verdes Mares

Foto: Arte: Lincoln Souza

O distanciamento social tão necessário neste período obriga muitos a se reinventarem entre as paredes de casa em seus cotidianos. Ter o isolamento como ponto de partida para uma nova rotina e as transformações positivas possíveis são o foco das crônicas de quarentena do projeto "Histórias de passar os dias", que o Sistema Verdes Mares partilha com leitores e ouvintes, a partir desta terça-feira (7), durante três semanas.

Escritas pelo repórter Melquíades Júnior, "Histórias de passar os dias" poderão ser acompanhadas na editoria Verso e no site do Diário do Nordeste, nas redes sociais, às terças e às quintas-feiras e nos fins de semana na Rádio Verdes Mares, com narração do repórter Diego Barbosa e convidados. Aos sábados, durante o programa "Conexão Verdinha", e aos domingos, no "Conversa com o Tom", ambos de 5 às 9 da manhã.

"São crônicas de quarentena. De minha casa, entro em contato com pessoas desconhecidas que, também em suas casas, contam histórias de como recriam suas rotinas. Sei que são os mais variados desafios, mas gostaria de conhecer momentos de transformação em meio à agonia lá de fora. Encontrar o 'realismo esperançoso', como diria Suassuna", explica Melquíades Júnior, que construiu as narrativas a partir da necessidade própria de ouvir outras histórias em meio à factualidade da Covid-19.

A primeira história, "Na companhia da mãe" traz Mauro e Dileta. Eles moram em Canoa Quebrada, município de Aracati. Seguindo as recomendações de saúde pelo isolamento, mãe e filho reinventam a rotina. Mauro faz brincadeiras relembrando o que a senhora fazia com ele na infância e grava vídeos com ela para distraí-la.

Os esquetes já são um sucesso em Canoa Quebrada. "Em tempos de quarentena, é importante se perceber a diferença entre estar perto e ser companhia, sobretudo para os mais idosos. As histórias que vamos contar também são uma forma de companhia para além das necessárias notícias sobre a doença", explica Melquíades.

Legenda: Primeira crônica da série, "Na companhia da mãe", narra a convivência entre dois familiares no município de Aracati
Foto: Arte: Linoln Souza

Universo infantil

Para ser lida/ouvida na companhia dos filhos, a segunda história "A menina que distraiu o tempo" terá a narração de uma convidada especial, a contadora de histórias Viviane Paiva.

"Desenvolvi esta crônica em formato vindo da literatura infantil, a partir da inspiração da própria rotina com minha filha, Maria Lis, assim como outras amigas dela. Juntamos alguns desenhos, e o resultado foi lindo, esperamos que os pais leiam/ escutem com seus filhos", confessa Melquíades Júnior, repórter especial no Sistema Verdes Mares e autor de algumas das reportagens mais premiadas no Brasil nos últimos oito anos.

A primeira temporada de "Histórias de passar os dias" reunirá seis textos. Nas redes sociais, os leitores serão convidados a contar também suas histórias, dizerem de como têm passado seus novos dias desde as mudanças causadas para conter a pandemia da Covid-19.

Se o vírus circula, mais que ele são as diferentes formas de afeto entre as pessoas para se adaptarem às mudanças registradas no mundo todo.

Fazer circular algumas histórias propositivas de crianças, jovens e idosos nestes dias tão diferentes é a essência deste projeto do Sistema Verdes Mares. Os dias passam melhor quando, diante dos desafios, surgem boas soluções.


Categorias Relacionadas