"Fui usado", afirma Léo Dias após revelações de Anitta sobre ser chantageada pelo jornalista

O jornalista publicou vídeos nesta segunda-feira (25) expondo o que chamou de estratégias da cantora para alcançar o sucesso e afirmou ter sido usado

Legenda: Léo Dias revelou como foi usado pela cantora
Foto: Reprodução / Instagram

Após Anitta revelar ser ameaçada por Léo Dias, o jornalista fez série de stories nesta segunda-feira (25) afirmando que nunca a ameaçou e que foi usado pela cantora. "Eu sempre te idolatrei, você virou uma obsessão na minha vida, o seu sucesso era o meu sucesso", disse. Os vídeos logo foram apagados. 

Léo contou ainda situações nas quais a cantora o pressionou para atacar artistas, entre eles Marina Ruy Barbosa, Bruna Marquezine e Ivete Sangalo. "Ela fez muito mal a muita gente. Me chanteagava pra eu que atacasse a Bruna, foi ela quem me contou sobre as duas separações com o Neymar", revelou. 

De acordo com o jornalista, a aproximação de Anitta com Luísa Mell, defensora da causa animal, se deu por interesse. "Se aproximou da Luísa para parecer defensora dos animais, já que no candomblé [religião da cantora] há sacrifício de animais. Ela achou que isso poderia influenciar na carreira dela e inventou que era vegana". 

O escritor da biografia de Anitta contou ainda que nunca questionou os métodos usados pela cantora para atingir o sucesso. "Ela tem competência mas ela usou muito o sexo, foi uma arma fundamental para o sucesso dela e ela pediu pra eu não botar isso no livro", afirmou. 

"Eram muitas informações que ela me passava. Fui percebendo que era uma moeda de troca, ela me passava essas informações sempre em busca de algo em troca. Eu fui usado. Eu fui uma peça da estratégia da maldade", diz.

Léo garantiu ainda que ela foi peça fundamental para o crescimento dele, mas que o alcance é mérito dele. "Comecei em 1996, não tô ali só por causa da Anitta. O que vocês podem ter certeza é da minha credibilidade". 

O colunista revelou ainda que algumas das histórias que constam na biografia foram escritas a pedido da cantora. "O livro nada mais é do que uma forma que ela usou para criar o personagem de empresária", explicou. 

Na época, ele dizia se tratar de uma biografia não autorizada e que não era amigo de Anita - apesar de serem próximos e de se falarem constantemente. O livro apresenta, na maior parte do tempo, visões positivas da cantora.

Para o jornalista, Anitta está colhendo o mal que plantou nos sete anos de carreira e afirmou nunca ter chantageado ninguém. "Eu tenho que lembrar mais coisa, pedi ao meu assistente pra vasculhar meu whatsapp e encontrar as histórias.Todos os áudios vão estar disponíveis, vou disponibiizar ela falando mal da Ivete, da Pabllo, da Simária, da Bruna Marquezine e da Marina Ruy Barbosa", garantiu. 

O jornalista ainda falou para Marina Ruy Barbosa "acordar e ver quem é Anitta", e pediu desculpas para a ex-empresária da cantora, Camila Fialho. "Agora eu te entendo".

"Eu fui usado. Peço desculpas a quem eu atingi. Fui uma peça, uma estratégia da maldade", afirmou.  

*Com informaç ões da Folhapress