Fórum de Circo lança nota de repúdio aos motivos da exoneração do secretário de Cultura do Eusébio

A organização lamenta as reações à realização do espetáculo "Erotic Circus Show" na 20ª Convenção Brasileira de Malabarismo e Circo, ocorrida de 12 a 18 de janeiro no Eusébio. A nota reitera a necessidade da livre expressão artística, baseada na Constituição Federal

Legenda: Realizado pela programação da Convenção Brasileira de Malabarismo e Circo, o espetáculo provocou uma série de reações no Eusébio e via redes sociais

O Fórum Nordestino de Circo divulgou nota em repúdio aos motivos alegados para a exoneração do ex-secretário de Cultura do Eusébio, Léo Abreu, após a realização do espetáculo "Erotic Circus Show". O evento aconteceu dentro da programação da 20º Convenção Brasileira de Malabarismo e Circo, ocorrida de 12 a 18 de janeiro no município da Região Metropolitana de Fortaleza, e provocou reações da população da cidade e pelas redes sociais, por apresentar atores nus e semi nus. 

Além de exonerar o agora ex-titular da pasta de Cultura e Turismo, o prefeito do Eusébio, Acilon Gonçalves, reivindicou o controle para supervisionar o conteúdo das próximas programações culturais que receberão o apoio da atual gestão do município.

A nota do Fórum Nordestino de Circo rebate a postura do prefeito, lembrando os princípios da Constituição Federal que garantem a livre expressão da atividade "intelectual, artística, científica e de comunicação". 

"Os realizadores da Convenção Brasileira de Malabarismo e Circo, os artistas, trupes e grupos integrantes do Fórum Nordestino de Circo manifestam, por meio desta nota, total repúdio e indignação contra a exoneração do secretário da Cultura do município de Eusébio, Léo Abreu. Ressaltamos o apoio dado pelo Secretário para a realização do evento que beneficiou não apenas a classe circense brasileira, mas também o movimento cultural e econômico do município de Eusébio - CE e finalizamos esta nota reafirmando o compromisso com a liberdade, a arte e a cultura circense em toda sua grandeza. Seguiremos fortes, levando alegria e provocando pensamento através da arte", afirma a nota. 

Outro ponto pelo qual a nota procura desconstruir a polêmica é a respeito do horário de exibição do espetáculo "Erotic Circus Show", que foi na madrugada da sexta (17) para o sábado (18), após à 1h30. "O espetáculo foi apresentado com a lona fechada e respeitando a classificação etária prevista por lei, ou seja, não havia crianças na plateia", destaca o texto assinado pelo Fórum.

A nota ainda identifica que o Eusébio foi o primeiro munícipio do Nordeste a sediar a Convenção Brasileira de Malabarismo e Circo - considerada uma das programações mais importantes para a cadeia produtiva circense no Brasil hoje. Em números, o evento reuniu mais de 50 apresentações e 35 oficinas, por exemplo, realizadas junto à população do Eusébio, "visando uma pluralidade de ações que contemplassem tanto o público infantil quanto adulto". 

O texto destaca como a Convenção atraiu, em 7 dias de evento, a presença de várias famílias para a programação, com a reunião de "adultos e crianças de todas as idades".

"Outro ponto a ser ressaltado é o benefício econômico-comercial consequente deste tipo de evento, uma vez que a Convenção reuniu, ao longo de uma semana, cerca de 400 pessoas que contribuíram com mais geração de renda para cidade", defende o Fórum.

 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?