Estrelas do sertanejo apresentam o show Amigos, neste sábado, em Fortaleza

Chitãozinho e Xororó, Leonardo, Zezé Di Camargo e Luciano revivem canções dos anos 1990 em cenário tecnológico. Uma homenagem ao cantor Leandro é um dos momentos mais aguardados pelos fãs

Legenda: Chitãozinho, Leonardo, Zezé, Xororó e Luciano sobem hoje ao palco do Marina Park para celebrar mais uma vez a amizade e a música sertaneja, em turnê que percorre o País

A Turnê do projeto "Amigos" chega ao fim em 2019 com show em Fortaleza nesta sábado (28). Chitãozinho e Xororó, Zezé Di Camargo e Luciano e Leonardo vão realizar três horas de apresentação, no Marina Park. O projeto fez sucesso nos anos 1990 ao juntar as duplas mais famosas do sertanejo na época. Entre 1995 e 1998, a TV Globo exibiu especiais reunindo os cantores. O primeiro show foi transmitido em 23 de dezembro de 1995 e contou com uma introdução em clima rural, com cenas de gado e plantações em uma fazenda de Chitãozinho, na cidade de Campinas (SP).

Para a nova etapa não são tantas as mudanças, fora a idade dos cantores e toda a experiência que os anos de estrada agregam na carreira de cada um. Quem for ao show poderá conferir tecnologia aliada às músicas do quinteto. Uma letra 'A' em grandes proporções será montada no palco do evento "Amigos" em Fortaleza. Na avaliação de Zezé Di Camargo, a infraestrutura das apresentações evoluiu junto à música. "É evidente que a tecnologia avançou nestes 20 anos e muita coisa aperfeiçoou. Mas, a megaprodução sempre foi uma característica dos Amigos. Desde o passado, sempre primamos por uma big produção. E Aloisio Legey, criador do projeto, sempre idealizou os megacenários, com isso fomos os precursores de grandes produções".

Luciano Camargo analisa  que o Nordeste tem grande responsabilidade na ascensão musical dele e do irmão. "O Nordeste é a região que mais contrata Zezé Di Camargo e Luciano ao longo do ano, desde 1992. Levar este projeto, que tem um significado tão importante pra nós, ao Ceará é um presente. É como se o Ceará estivesse representando todo o Nordeste. Estamos felizes demais de estar mais uma vez com os cearenses. E temos certeza de que muitas pessoas dos outros estados próximos e até de outras regiões, que estarão de férias na Terra do Sol, vão nos prestigiar".

Os setores onde o público ficará acomodado foram nomeados com títulos das músicas dos sertanejos. Ou seja, o fã pode escolher apreciar o show no setor "Amor", "Pense em Mim", "Evidências" ou "Sinônimos". No setor de mesas, o serviço de "all inclusive" terá bebidas premium, água, refrigerante, vodca e uísque, além de buffet de "finger foods". No setor "Sinônimos", o público terá "open" de água, refrigerante e cerveja, além da venda em Foodtrucks.

Repertório

Hits da dupla Chitãozinho e Xororó, como "Alô", "Fio de Cabelo" e "Galopeira" devem animar os fãs no evento. Chitãozinho conta que, durante a apresentação, o público pede diversas músicas e que os cinco sertanejos "sempre procuram montar os shows com muito carinho, contemplando os sucessos das músicas em cada região do País".

Legenda: O palco do Show Amigos recebeu investimento de diferentes recursos eletrônicos

Os irmãos Zezé Di Camargo e Luciano destacam no setlist do show as músicas "É o Amor", "Menina Veneno", "Pão de Mel", "Dois Corações e Uma História", entre outras.

O show inaugural do projeto do quinteto, neste ano, aconteceu em Belo Horizonte (MG). Ao todo, o setlist do show contou com mais de 40 sucessos dos sertanejos ao longo de três horas de apresentação. Em Fortaleza, os cantores irão revezar com formações de trios e quartetos. Os fãs poderão conferir o quinteto cantando junto músicas como "Saudade de Minha terra", "Estrada da Vida" e a balada "Cerveja".

Um dos momentos mais emocionantes do evento é uma homenagem ao sertanejo Leandro, que morreu em 1998 vítima de um câncer. Imagens do cantor serão exibidas no telão diante do irmão Leonardo, que é içado em uma grua. Nesse momento, os cinco cantam juntos. Sucessos nas rádios como "Festa de Rodeio", "Bailão de Peão" e "Mexe Mexe" compõem ainda a seleção de sucessos.

De agosto até dezembro de 2019, os amigos passaram pelas cidades de Barretos, São Paulo, Porto Alegre e Rio de Janeiro. Para 2020, o público fã dos artistas poderá curtir mais uma rodada de shows. Até agosto do próximo ano, estão agendadas várias apresentações pelo País. A última da segunda turnê acontecerá no Allianz Parque, em São Paulo.

Mercado

Na avaliação de Zezé Di Camargo, a música sertaneja vem passando bem de geração a geração. Para ele, o gênero musical é forte integrador da cultura do País. "A cada ano, surgem novas duplas e compositores excelentes. O sertanejo não é modismo. A nossa origem é sertaneja e não acreditamos que algum dia o nosso estilo tenha morrido ou venha a morrer".

Legenda: Fortaleza recebe o último show do projeto deste ano

Da nova safra do gênero, Zezé enfatiza o trabalho de alguns nomes. "Artistas como Luan Santana, João Neto e Frederico, Jorge e Mateus, Henrique e Juliano, Marcos e Belutti, Fernando e Sorocaba, César Menotti e Fabiano fazem sertanejo. Os leigos saem divulgando este rótulo de sertanejo universitário, como já aconteceu com a criação do forró universitário e pagode universitário", avalia o cantor que divide os vocais com o irmão Luciano.

Os cantores chegam a 2019 com a confiança de que a música sertaneja, que iniciaram em 1990, segue forte na vida das pessoas. "Pelas pesquisas, graças a Deus, atingimos todos os públicos, todas as classes sociais e todas as idades. Esses novos artistas fazem o sertanejo. Assim como aconteceu com a gente. Quando começamos, em 1991, fomos intitulados de new sertanejo e nós recusamos este rótulo. Houve uma peneira e ficaram os que tiveram o reconhecimento do público", aponta Zezé Di Camargo.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?