Escritora cearense Jarid Arraes recebe prêmio da Biblioteca Nacional

Jarid foi premiada na categoria de contos por seu "Redemoinho em Dia Quente"

Imagem: Reprodução/Instagram
Legenda: Arraes já havia vencido o Jabuti na categoria de contos, há dois anos
Foto: Reprodução/Instagram

A Biblioteca Nacional divulgou nesta sexta os vencedores de seu prêmio literário, um dos mais importantes do país. A cearense Jarid Arraes foi premiada na categoria de contos por seu "Redemoinho em Dia Quente", publicado pela Alfaguara.

O gaúcho Menalton Braff ganhou o prêmio Machado de Assis da categoria romance, "Além do Rio dos Sinos", publicado pela editora Reformatório.

A escritora Maria Fernanda Elias Maglio ganhou o prêmio pela poesia de "179. Resistência", da Patuá.
Adriana Falcão venceu entre os livros infantis, por "Lá Dentro Tem Coisa", da editora Salamandra, e o melhor juvenil foi "Um lençol de infinitos fios", que Susana Ramos Ventura publicou pela Gaivota.

O melhor ensaio literário foi "Agudezas seiscentistas e outros ensaios", de João Adolfo Hansen publicado pela Edusp, e entre os ensaios sociais foi destacada uma publicação sobre a governança de prisões da editora Record.

A melhor tradução foi a de "As Flores do Mal", do francês Charles Baudelaire, feita por Júlio Castañon Guimarães para a Penguin.
Cada um dos vencedores recebe um valor de R$ 30 mil.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?