Escolas públicas nordestinas sediam projeto que transforma o São João em festa literária

No Ceará, instituições dos municípios de Cascavel, Ubajara e Tianguá discutem temas e autores locais, como Rachel de Queiroz e José de Alencar

Legenda: Crianças e jovens empenhadas em fazer ressoar literatura
Foto: Foto: Divulgação

Para além das bandeirinhas no céu e o onipresente arrasta pé no chão, o período junino pode promover magia inclusive entre letras. Pelo menos essa é a proposta de um projeto do Instituto Brasil Solidário que, a partir desta quinta-feira (27), realiza em várias escolas inscritas na ação um dia diferente de festejo do São João.

O alcance será nordestino, com ressonâncias na Bahia e Paraíba; no Ceará, são os municípios de Ubajara e Cascavel (dia 27) e Tianguá (dia 28) que sediarão atividades, envolvendo desde discussão de temáticas voltadas para a valorização da cultura até diálogos com obras de autores e autoras locais, caso de Rachel de Queiroz e José de Alencar.

Legenda: Entre as cores e danças do período junino, leituras e inspirações literárias
Foto: Foto: Divulgação

Também estarão inclusas caracterização e barracas literárias dentro do tema “Patativa do Assaré” – iniciativa executada especificamente na Escola Família Agrícola Antônia Suzete de Olivindo, em Tianguá. 

O cronograma igualmente engloba concurso de quadrilha, intitulado “Arrasta Pé da Educação/IBS”, reservando premiação em duas categorias, divididas em Fundamental I e II, para as escolas que se destacarem na mobilização das atividades de incentivo à leitura, fazendo ponte com o período junino.

Tradição

Toda essa mobilização para aproximar a regionalidade da literatura já é costume no itinerário da entidade à frente da ação. O Programa de Desenvolvimento da Educação - PDE, do Instituto Brasil Solidário, anualmente trabalha uma sequência didática durante o mês de junho visando estreitar os laços entre as letras e o São João, mesclando aprendizado, estímulo e comemoração com foco no livro e no incentivo à leitura.

Legenda: No projeto, danças e movimentos típicos dessa época ganham novo significado
Foto: Foto: Divulgação

Há também um componente maior: envolver não apenas crianças e jovens, como também a comunidade inteira, fazendo com que ressoem, de forma ampla, diferentes aspectos do ofício cultivado no seio escolar.

Veja cronograma do São João Literário no Ceará:

Em Cascavel
Dia 27 de junho, às 17h
EEF Luis Pacheco do Amaral (LUPAM)
Tema: Arraiá dos brilhantes, na seca do sertão vem Rachel de Queiroz para fazer chover emoção

Dia 27 de junho, às 18h
EEF Jacarecoara
Tema: Arraiá do Gonzagão

Dia 27 de junho, às 19h
EEF Júlia de Melo
Tema: Não sei, só sei que foi assim, Ariano Suassuna

Em Ubajara

Dia 27 de junho, às 19h
EEF Humberto Ribeiro Lima
Tema: Iracema, tua história virou poesia

Em Tianguá

Dia 28 de junho, às 18h
EFA Antônia Suzete de Olivindo da Silva
Tema: Patativa do Assaré