Equipamentos culturais de Fortaleza retomam atividades presenciais; gestores avaliam momento

Museu de Arte da UFC e Teatro Dragão do Mar reforçam lista de espaços reabertos; questões essenciais, a exemplo das medidas sanitárias adotadas para o retorno da programação nos ambientes físicos, são consideradas por cada casa de arte e cultura

Legenda: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura reabre o Teatro Dragão apenas nesta quinta (12) e sexta-feira (13); cinema do equipamento segue com sessões presenciais
Foto: Fernanda Siebra

Durante longos oito meses, a única face conhecida pelo Teatro Dragão do Mar foi a da ausência. O advento da pandemia de Covid-19 no Ceará, em março deste ano, trancou cadeados, esvaziou poltronas, suspendeu ações. Não havia gente circulando pelas dependências deste que é um dos mais importantes equipamentos culturais de Fortaleza

Nesta quinta-feira (12), contudo, o panorama muda. A casa reabre as portas, a partir das 20h, para apresentação única do espetáculo “Cabaré das travestidas”, encenado pelo coletivo As Travestidas. Amanhã (13), no mesmo horário, quem sobe ao palco é o multiartista Silvero Pereira, nome à frente de “Canções da Minha Vida”. A montagem igualmente será apresentada apenas uma vez. Os ingressos são gratuitos para ambos os trabalhos. 

O retorno do equipamento acontece por meio da adoção de uma série de medidas sanitárias – alinhadas ao Protocolo Setorial 26, que delibera sobre o funcionamento de teatros. O propósito é otimizar uma retomada consciente e segura em meio ao contexto pandêmico. Assim, nos dois dias de apresentação, a ocupação será limitada a 30% da capacidade do Teatro, com distribuição de até 80 ingressos. Somente será permitida a retirada de um ingresso por pessoa. 

Legenda: Coletivo artístico As Travestidas marca o novo momento do Teatro do Dragão por meio da apresentação do espetáculo "Cabaré das travestidas"
Foto: Mário Sabino/Divulgação

O acesso ao espetáculo também será possível apenas mediante apresentação do QR Code do bilhete, acompanhado por documento de identificação. Após o início de cada montagem, as entradas no recinto serão bloqueadas. Além destas, outras normas estão sendo adotadas para reforçar os cuidados: uso obrigatório de máscara, aferição de temperatura e distanciamento mínimo de 1,5 metro entre um frequentador e outro, dentro e fora das salas do Dragão do Mar. 

A rotina de higiene das poltronas e do sistema de climatização igualmente será reforçada. Todos os colaboradores estarão paramentados com equipamentos de proteção individual e será disponibilizado álcool em gel 70% nas proximidades da entrada. Além da ocupação diminuída e distanciada, também será reduzida a frequência da oferta de programações no espaço. Neste momento, a bilheteria física não funcionará, sendo a retirada dos ingressos gratuitos feita de forma on-line. 

Nova rotina 

A reabertura do Teatro Dragão do Mar acontece na esteira de vários outros equipamentos culturais da Capital, dentro das normas de biossegurança. O próprio Cinema do Dragão voltou à ativa desde o dia 1º de outubro, cumprindo decreto estadual. Também integram esse rol o Cineteatro São Luiz, Espaço Cultural Unifor, Museu da Fotografia Fortaleza, Casa de José Alencar, espaços geridos pela Rede Cuca, Centro Cultural Belchior, entre outros

Na última terça-feira (10), foi a vez do Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará (Mauc-UFC) regressar. Aos visitantes, é disponibilizado álcool em gel na recepção e uma equipe realiza aferição da temperatura. Os funcionários utilizam máscaras do tipo faces shields – com espécie de viseira na frente do rosto – e o livro físico de assinaturas será temporariamente substituído por uma versão digital. Além disso, é necessário agendamento prévio para conferir as exposições, tendo em vista que será controlado o limite de 30 pessoas em cada horário

Legenda: Programação presencial do Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará (Mauc-UFC) conta com exposição "Design por mulheres 2020"
Foto: Viktor Braga/Divulgação

“Contamos com o bom senso dos nossos visitantes para não virem com sintomas de febre ou gripe para o equipamento”, informa a gestão do espaço, funcionando de segunda à sexta-feira, de 8h ao meio dia e das 13h às 17h. Por ora, o público poderá conferir na casa as mostras temporárias “Design por Mulheres 2020”, organizada e coordenada pela professora Tania Vasconcelos, com curadoria de Luciana Eloy; e “Odisseia do Consumo Sustentável”, exposição fotográfica fruto da pesquisa de pós-doutorado do professor Aurio Leocadio. 

Os amantes da arte cearense também poderão matar a saudade do circuito de longa duração do Mauc: Sala de Cultura Popular, Chico da Silva, Aldemir Martins, Antonio Bandeira, Raimundo Cela e Descartes Gadelha. “As salas de exposições permanentes do museu passaram por uma manutenção geral e reformulação conceitual da expografia”, salienta a direção. 

Impressões 

Em um cenário de novas perspectivas para um dos setores mais abalados com a crise sanitária, a pesquisa “Hábitos Culturais pós pandemia e reabertura das atividades culturais” ilumina importantes questões acerca da expectativa de retorno às atividades presenciais da área, bem como sobre o grau de confiança dos usuários com a retomada. 

Organizado pelo Itaú Cultural e Datafolha, o levantamento foi divulgado no último mês de outubro, fruto de entrevistas com 1.521 pessoas entre os dias 5 e 14 de setembro. Em um dos tópicos abordados, é possível conferir o que a população espera, em termos de protocolos de segurança, dos ambientes voltados para a cultura e a arte

Distanciamento, espaço suficiente e controle de aglomerações são os procedimentos mais mencionados pelos entrevistados (58%). Uso de máscara e adoção correta do equipamento de proteção aparecem com 55%. Ter instrumentos para higienização dos visitantes (53%) é outra demanda. Segundo os idealizadores do estudo, esses dados ajudam a construir as estratégias desse regresso das programações in loco. 

Rachel Gadelha, diretora do Cineteatro São Luiz – equipamento que, desde outubro, vem retomando gradualmente as atividades – avalia que já sente um nível crescente de interesse da população pelas programações presenciais da casa.  

“Observamos que o público tem atendido os protocolos de biossegurança de uma forma muito tranquila. Na entrada do Cineteatro, existem alguns passos para a pessoa poder seguir para a sala de exibição (aferição de temperatura corporal, higienização dos pés e das mãos, escolha de assento) e percebemos que, em geral, os usuários desconhecem essa sequência protocolar, por vezes não observando a existência dos materiais de biossegurança”, situa. 

Assim, as orientações são repassadas pela equipe do São Luiz, desempenhando um papel também pedagógico. Não à toa, os desafios para manutenção do espaço dentro das novas normas são grandes. Rachel diz que, além de manter uma programação de qualidade e horários de exibição, é necessário volver o olhar para outros matizes. 

Identificamos que este é um processo de conquista da confiança do público, para que ele se sinta seguro em frequentar uma atividade cultural e, estando no equipamento, se sentir bem e protegido”, diz, informando ainda que não há o interesse da direção do Cineteatro em sair totalmente do campo virtual no início de 2021. Por ora, será mantida a programação presencial apenas na área do cinema, de quinta a sábado, e ações digitais. 

Legenda: Entre os equipamentos da Capital que retomaram atividades presenciais nesta semana, está o Theatro José de Alencar, com visitas guiadas disponíveis
Foto: Felipe Abud/Divulgação

Coordenador de Juventude de Fortaleza, Luis Fernando de Freitas, por sua vez, dimensiona os trabalhos na Rede Cuca quando nesse período atípico. Feito o São Luiz, iniciativas estão sendo realizadas nas diferentes sedes do projeto, outro relevante polo de fruição cultural na cidade, desde o mês passado. “Avaliamos com muita cautela e responsabilidade para que tivéssemos uma retomada bem segura”, afirma o gestor. 

Ele também observa como positivo o retorno dos frequentadores frente às medidas sanitárias adotadas no ambiente. Geralmente, os jovens e familiares respeitam as regras, muito em parte devido à interação otimizada com os colaboradores da rede. Assim, neste mês, serão retomadas as sessões de cinema. A ideia é que aconteçam ao ar livre e seguindo os protocolos de distanciamento. 

“O diálogo é fundamental para evitar complicações. Estamos com 30% das atividades funcionando, sendo a mesma porcentagem para a capacidade do público no espaço. Observamos que, mesmo com essa redução e a adoção de várias medidas de segurança, muitas pessoas ainda não retornaram à rotina por medo de ser contaminado, o que é natural”, relata o gestor.

Luis situa ainda que, mesmo após a pandemia, ações virtuais continuarão a ser fomentadas na Rede Cuca, considerando o abrangente alcance das mesmas. 

Serviço 
Espetáculos “Cabaré das travestidas” e “Canções da Minha Vida” 
Nesta quinta (12) e sexta-feira (13), respectivamente, às 20h, em apresentações únicas, no Teatro Dragão do Mar (R. Dragão do Mar, 81 - Praia de Iracema). Gratuitos, mediante retirada de ingresso virtual pela plataforma Sympla

 

> Confira informações completas sobre o funcionamento dos equipamentos culturais de Fortaleza que retomaram as atividades presenciais:

Museu da Fotografia Fortaleza

Funcionamento: De terça a domingo, de 12h às 17h

Medidas sanitárias: O equipamento funciona com visitação, seguindo todos os protocolos de segurança – medição de temperatura e totens com álcool em gel disponíveis nas galerias. Só é permitida entrada com máscara.

O que pode ser conferido: Exposições “O olhar não vê. O olhar enxerga” e “Não danifique os sinais”, com curadoria de Diógenes Moura; e “Retratos”, de Bob Wolfeson

Espaço Cultural Unifor

Funcionamento: De terça a sexta, das 9h às 17h; sábados e domingos, das 10h às 17h (visitação de grupos por meio de agendamento prévio pelo telefone (85) 3477.3319 ou pelo e-mail espacocultural@unifor.br. Os grupos não poderão exceder 12 pessoas. Ao chegar, cada grupo poderá ser dividido em grupos menores.

Medidas sanitárias: Utilização obrigatória de máscara durante toda a permanência no Espaço Cultural Unifor e no campus da Universidade de Fortaleza; aferição de temperatura a distância de visitantes e colaboradores; aplicação de comunicação visual nas galerias para indicar a capacidade máxima de cada sala e o distanciamento necessário entre os visitantes; controle em tempo real do público interno de forma a evitar aglomerações; visitas guiadas respeitando a distância de 1,5m a 2m dos mediadores para os visitantes; acesso às galerias superiores pela escada externa (o elevador estará restrito a pessoas com necessidades especiais ou mobilidade reduzida); instalação de dispensers de álcool em gel e tapetes sanitizantes com substância desinfetante em pontos estratégicos; suspensão da entrega de materiais gráficos, assim como do livro de assinaturas. O material informativo das exposições será disponibilizado de forma digital; limpeza e manutenção frequentes dos aparelhos de ar-condicionado e de seus componentes; limpeza e higienização frequentes de banheiros, copa, assentos, materiais de toques frequentes e demais equipamentos; suspensão das atividades do espaço educativo.

O que pode ser conferido: A segunda edição da exposição “Da Terra Brasilis à Aldeia Global”,  com cerca de 200 obras de grandes artistas nacionais e internacionais, expostas em uma abordagem histórica e didática; e exposição “Realtopia”, com trabalhos de Stênio Burgos.

Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

Funcionamento: Horário a depender das sessões do Cinema do Dragão, único espaço que está com programação presencial (o Teatro Dragão do Mar terá apresentações presenciais apenas nos dias 12 e 13 de novembro)

Medidas sanitárias: Além das sessões presenciais, cujos ingressos podem ser adquiridos no site Ingresso.Com e na bilheteria física, o Cinema do Dragão segue com sessões diárias no Cinema Virtual; para reduzir o fluxo de pessoas no local, apenas a sala 2 está em funcionamento, com ocupação reduzida, limitada a até 40 lugares por sessão. A reabertura da sala 1 ficará sujeita à melhoria dos indicadores epidemiológicos., também com ocupação reduzida; além do uso obrigatório de máscara e da aferição de temperatura na entrada, os frequentadores do espaço devem manter o distanciamento mínimo de 1,5 metro de outros frequentadores, dentro e fora das salas, salvo casais ou grupo de até 4 pessoas da mesma família, que podem sentar juntas; o intervalo entre as sessões cumpre o tempo mínimo de 30 minutos, reservado para a limpeza da sala; a rotina de higiene das poltronas e do sistema de climatização também foi reforçada; os colaboradores seguem paramentados com equipamentos de proteção individual e é disponibilizado álcool em gel 70% nas proximidades da bilheteria e da sala de cinema; ingressos continuam a ser vendidos na bilheteria física, mas com cuidados redobrados na operação; a higienização dos banheiros também foi intensificada e a ocupação simultânea do espaço foi reduzida em até 40%.

O que pode ser conferido: Programação do Cinema do Dragão

Cineteatro São Luiz

Funcionamento: Horários a depender das sessões de cinema; o Cineteatro abrirá as portas para receber o público trinta minutos antes de cada sessão

Medidas sanitárias: Dos 666 assentos da plateia inferior do Cineteatro, serão disponibilizados 144, atendendo as normas gerais dos protocolos referidos que estipulam capacidade de 1 pessoa para cada 7 metros quadrados, exceto para pessoas da mesma família, de uma mesma residência e casais (máximo de 4 pessoas); não será permitida a entrada nem a permanência de pessoas sem uso de máscaras; é recomendado higienização das mãos, obrigatoriedade de distanciamento social e etiqueta respiratória (tossir e espirrar com proteção do cotovelo e de máscara); serão disponibilizados quatro totens com álcool em gel 70% para higienização das mãos nos seguintes pontos: porta de entrada principal, Foyer e na entrada de cada um dos banheiros do piso inferior (dois); a entrada se dará pelas portas dianteiras do equipamento, local onde o público deverá apresentar o documento e ingresso e onde terá sua temperatura corporal aferida; na fila, deve-se respeitar o distanciamento social de 1,5 metro; ao adentrar no equipamento, o público deverá seguir imediatamente para a sala de exibição; o uso dos banheiros será restrito a duas pessoas por vez; a saída da sala de exibição após a sessão será feita por no mínimo três e no máximo cinco portas laterais (a depender da quantidade de público), respeitando a seguinte ordem: primeiro as fileiras próximas à saída, terminando com as mais distantes.

O que pode ser conferido: Filme “Boca de Ouro”, de Daniel Filho,  entra em cartaz no dia 12 de novembro, às 16h15, contando a história de um temido e respeitado bicheiro, figura quase mitológica no bairro de Madureira durante os anos 50. O longa também estará em cartaz nas seguintes datas: 13/11, às 17h; 14/11, às 16h15; 19/11, às 14h; e 21/11, às 14h. 

Filme “Cidade Pássaro”, de Matias Mariani, estreia no dia 19 de novembro, às 16h15. Em sua história, o nigeriano Amadi procura seu irmão Ikenna na cidade de São Paulo. Aos poucos percebe que o supostamente bem sucedido professor de matemática inventou para sua família uma narrativa imaginária de sua vida no Brasil. O longa terá, ao todo, cinco exibições, sendo as outras quatro nas seguintes datas: 20/11, às 14h e 16h45; 21/11, às 16h15; e 25/11, às 13h30

Theatro José de Alencar

Funcionamento: Por enquanto, só estão sendo realizadas visitas guiadas como atividades presenciais. Elas acontecem de terça a sexta-feira. O percurso com apoio de guias fica disponível às 9h, 10h, 11h, 14h, 15h e 16h. Já aos sábados, o serviço é oferecido às 14h e 15h. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do TJA por R$ 10 (inteira) / R$ 5 (meia). Para agendamento: (85) 3101-2583. 

Medidas sanitárias: Agendamento de até 10 pessoas por visita; recomenda-se a higienização das mãos com álcool ao entrar no Theatro. Serão disponibilizados totens com álcool em gel 70%; obrigatório o uso de máscara de proteção durante todo o período que estiverem nas dependências do equipamento; recomenda-se manter o distanciamento de 2m de outras pessoas.  

O que pode ser conferido: Durante a visita guiada, os visitantes são levados aos principais espaços do Theatro José de Alencar (palco principal, foyer, porão, anexo...) e conhecem detalhes e curiosidades do equipamento cultural, além de poderem conferir de perto a beleza singular da estrutura.   

OBS: Também é possível agendamento para gravação de lives e eventos presenciais, de acordo com os protocolos sanitários. O agendamento deve ser feito mediante solicitação via email (tja.pauta@gmail.com). Horário funcionamento interno: de terça a sexta-feira, das 9h às 17h. Informações: (85) 31012562

Equipamentos da Secretaria da Cultura de Fortaleza (Secultfor)

Vila das Artes
A Casa de Formação da Vila das Artes (que abriga as escolas públicas de Audiovisual, de Circo, de Dança e de Teatro) e o Centro Cultural Casa do Barão de Camocim, que compõem o Complexo Cultural Vila das Artes, passaram por obras de manutenção e abrirão para exercício do expediente no próprio espaço a partir do dia 23 de novembro. Cursos e oficinas seguem no formato virtual. 

Rede Cuca
Equipamentos da Rede Cuca retomaram parcialmente o atendimento presencial. Os Cucas da Barra, do Mondubim e do Jangurussu estão com funcionamento das 8h às 20h, de terça a sexta-feira, e das 8h às 18h aos sábados, com toda os cuidados e segurança que o momento exige. Para saber mais da programação online de cursos e programas que seguem ocorrendo canal JuvTV, no YouTube, conferir o Instagram @juventudefortaleza

Passeio Público
Após obras de requalificação, o espaço se encontra aberto para visitação em todos os dias da semana. O restaurante Café Passeio, que se manteve aberto mesmo durante o período de obras, tem funcionamento de segunda a domingo, sempre a partir das 11h30, com vasta opção de pratos no modelo self-service. Funciona seguindo todas as regras de higiene e distanciamento impostas pelos decretos municipais e estaduais, que visam regulamentar ações em combate ao Coronavírus. Mantém aos sábados e domingos, a partir das 12h30, programação musical instrumental ao vivo.

Centro Cultural Belchior
O Centro Cultural Belchior está retomando gradualmente suas atividades presenciais. Com funcionamento de terça a sábado, das 10h às 18h, a “casa de praia da música” tem os espaços de Coworking e a Exposição Belchior acessíveis mediante agendamento, além do Mirante (varanda no segundo andar do equipamento) e o restaurante Mira Cozinha em pleno funcionamento. Shows e cursos seguem nas plataformas virtuais. Mais informações pelo e-mail contato@centroculturalbelchior, pelo telefone 3219-0924 ou pelo instagram @institutoiracema.

Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará (Mauc-UFC)

Funcionamento: De segunda à sexta-feira, de 8h às 12h e de 13h às 17h

Medidas sanitárias: Grupos de amigos e familiares de, no máximo, 8 pessoas; o agendamento deve ser feito com 48h de antecedência da visita; limite de 30 pessoas em cada horário; a confirmação do agendamento da visita para o dia solicitado será feita através do e-mail informado no formulário (atenção à caixa de Spam ou Lixo Eletrônico). Caso não receba o e-mail de confirmação até 24h após o preenchimento do formulário, deve-se entrar em contato via e-mail mauc.ufc@gmail.com ou pelos telefones (85) 3366-7481/7482; planilha de dias e horários para agendamento por meio deste link; formulário para agendamento de visitas neste link.

O que pode ser conferido: As exposições temporárias “Design por Mulheres 2020”, organizada e coordenada pela professora Tania Vasconcelos e com curadoria de Luciana Eloy; e “Odisseia do Consumo Sustentável - exposição fotográfica”, fruto da pesquisa de pós-doutorado do professor Aurio Leocadio e com curadoria de José Rosa Filho. Além delas, poderá ser acessado o circuito de longa duração do museu: Sala de Cultura Popular, Chico da Silva, Aldemir Martins, Antonio Bandeira, Raimundo Cela e Descartes Gadelha.

Casa de José de Alencar

Funcionamento: Área verde (de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h, e aos sábados, de 8h às 12h, sem a necessidade de agendamento); pinacotecas e museu (de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h, e aos sábados, de 8h às 12h, mediante agendamento por meio de formulário on-line)

Medidas sanitárias: Agendamento de visitas ao Museu e às Pinacotecas por meio de formulário on-line; grupos de, no máximo, 8 pessoas por horário; uso obrigatório de máscara para maiores de 3 anos; dispensers com álcool 70% espalhados pelo equipamento cultural e disponíveis para os visitantes; orientações dos mediadores culturais realizada prioritariamente na área verde, ampla e arejada, antes do acesso à área interna, onde ficam localizados Museu e Pinacotecas; Museu e Pinacotecas com janelas abertas, a fim de promover a circulação de ar, evitando o uso de ar condicionado; livro de visitas preenchido virtualmente, por meio do celular e do QR Code.

O que pode ser conferido: Área verde, onde se encontram a Casinha onde nasceu José de Alencar e as ruínas do engenho da Família Alencar; Museu Arthur Ramos e Pinacotecas Floriano Teixeira e Salão Iracema.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?

Assuntos Relacionados