Empresários e músicos fazem carreata pelo retorno dos eventos no Ceará

A AMC informou que quatro cruzamentos chegaram a ser bloqueados por conta do movimento

https://www.instagram.com/p/CDjSASSBarv/
Legenda: Movimento percorreu ruas do Centro de Fortaleza
Foto: Reprodução/Instagram

A falta de shows, festivais e espetáculos no Ceará por conta da pandemia do coronavírus, desde de março deste ano, levou produtores de eventos a realizarem uma carreata na manhã desta quinta-feira (6). Medidas do governo estadual e do município de Fortaleza impedem a realização de aglomerações para evitar a proliferação da doença. 

Conforme a organização do movimento, intitulado por SOS Entretenimento, a carreata foi um ato pacífico, apartidário e pelo direito de trabalhar. Pelas ruas da capital, o grupo cobrou dos poderes públicos protocolos de retorno para realização de eventos no Ceará. 

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) informou que quatro cruzamentos da cidade chegaram a ser bloqueados por conta da carreata: Avenida Dom Manoel com Rua Costa Barros; Rua Costa Barros com Rua 25 de março; Avenida Alberto Nepomuceno com Rua Rufino de Alencar e Rua São José com Rua Costa Barros. Agentes de trânsito estão controlando o tráfego na região. 

Antes de iniciarem a carreata, o grupo organizou a manifestação dando orientações de distanciamento social, além do uso obrigatório de máscara. O movimento de veículos começou na Avenida Washington Soares e programou passar por mais 13 vias públicas até chegar no Paço Municipal, no Centro da capital cearense. Dois ônibus de bandas de forró também participaram do ato. No fim de semana, uma outra ação foi realizada pelo grupo na Praça Portugal. 



Em nota, o Governo do Ceará informou que "todas as decisões do Plano de Retomada Responsável das Atividades Econômicas e Comportamentais são baseadas em estudos epidemiológicos e relatórios realizados pelo Comitê da Saúde, sob o comando do secretário dr. Cabeto, e compartilhadas com o comitê ampliado que reúne Governo do Ceará, Prefeitura de Fortaleza, Tribunal de Justiça, Assembleia Legislativa, Ministério Público Estadual e Federal. Há constante diálogo com as instâncias envolvidas em cada fase do Plano. Atualmente, 95% da cadeia econômica da Capital opera seguindo os protocolos".

A Secretaria de Segurança Pública (SSPDS) informou que acompanhou a movimentação. Não houve registros de ocorrências. 

Restrições pelo País 

Em todo o país, empresários e músicos estão solicitando aos poderes públicos o retorno dos eventos. Em São Paulo, por exemplo, profissionais da área técnica, conhecidos nos bastidores como "graxa", fizeram uma passeata de protesto no fim de semana, na Zona Sul da cidade. Levando os cases que usam para trabalhar, eles cobraram uma definição dos protocolos de segurança para a retomada do setor.

No início do mês de julho, o governo de São Paulo anunciou a antecipação da autorização de reabertura de teatros, cinemas, salas de espetáculo, a realização de eventos culturais e academias de ginástica para regiões que estejam na fase amarela do plano de flexibilização gradual da quarentena no estado. Foram permitidos apenas eventos com público sentado com medidas de distanciamento social, além do público reduzido. 

Já a prefeitura de São Paulo chegou até anunciar o cancelamento da tradicional festa de réveillon da Avenida Paulista, região central da cidade.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?

Assuntos Relacionados