Dragão do Mar lança programação virtual para celebrar São João

Devido à pandemia de Covid-19, é a segunda vez consecutiva que os festejos juninos não podem acontecer presencialmente

A programação de São João do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura será aberta com exposição do fotógrafo Luiz Alves sobre quadrilhas juninas.
Legenda: A programação de São João do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura será aberta com exposição do fotógrafo Luiz Alves sobre quadrilhas juninas.
Foto: Luiz Alves

Pelo segundo ano consecutivo, devido à pandemia de Covid-19, os tradicionais festejos juninos do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (CDMAC) serão virtuais. A programação começa na próxima quarta-feira (23) e segue até 29 de junho.

“A gente tem um São João para ver, ouvir, dançar, mas, também, para entender, pensar e trabalhar com a memória”, define a gerente de ação cultural do CDMAC, Roberta Félix.

A abertura do evento será às 17 horas de quarta-feira (23), com o lançamento da exposição virtual “Junina Luz do Mundo”, do fotógrafo Luiz Alves, no portal do Dragão do Mar. Na exposição, haverá painéis fotográficos com registros dos festejos juninos entre 2016 e 2019. 

A mostra fotográfica “aborda diferentes elementos desta festa, desde a confluência de culturas que foi dando contornos ao festival de quadrilhas juninas e se atualizando ao longo dos anos à relação do homem com a natureza e com o divino, nas suas diferentes manifestações”, detalha a assessoria do Dragão do Mar.

Festejos da Vó Júlia

No sábado (26), no canal do centro cultural no Youtube, estreia o espetáculo “Os Festejos da Vó Júlia”, do trio regional Grupo Akilombar, que mescla oralidade, canto, dança, rezas e mandingas. O grupo vai festejar o São João com músicas, entre próprias e interpretações, sobre a ancestralidade do povo nordestino, enraizada nas matrizes afro-indígena.

Produtor e vocalista do Akilombar, Gildásio Pereira conta que a apresentação é uma “pagação de promessa” à sua própria avó, Júlia, que adorava festejar o São João em sua casa em Horizonte, na Região Metropolitana de Fortaleza. O produtor destaca ainda que o momento é para celebrar a vida, a colheita, a fogueira e as comidas típicas do Ceará. Para ele, o São João, na pandemia, é “esperança de renovação”.

Neste ano, mais uma vez, devido à Covid-19, o Dragão do Mar não receberá os tradicionais festivais de quadrilha junina.
Legenda: Neste ano, mais uma vez, devido à Covid-19, o Dragão do Mar não receberá os tradicionais festivais de quadrilha junina.
Foto: Luiz Alves

Bate-papo   

Já na terça-feira seguinte (29), no encerramento da programação e ainda no Youtube do Dragão do Mar, haverá uma conversa ao vivo com o tema “Cadê meu São João?”. Para o bate-papo, foram convidados Elistênio Alves, comunicador e presidente da ONG Iphanaq, Pedro Igor Pimentel, gestor cultural que coordena a Casa de Saberes Cego Aderaldo, em Quixadá, e Carlos Viana, integrante do Projeto Acesso do Museu da Cultura Cearense (MCC), que fará a mediação do encontro. 

Além disso, a live será acessível em Libras. E o momento, segundo Roberta Félix, pretende atrair especialmente os que sentem falta dos festejos presenciais.

Comidas típicas

Os amantes de comidas típicas das festas juninas podem acompanhar ainda conteúdos especiais publicados às terças-feiras de junho no Instagram do MCC. Com fotos feitas pelos irmãos José e Maurício Albano, o museu vai apresentar aos internautas informações, sobretudo, sobre pamonha e mugunzá, dois pratos tradicionais dos festejos de São João.

As informações foram colhidas por educadores do projeto Comida Ceará, do MCC, que há dez anos busca mapear e registrar a dinâmica alimentar cearense, com seus diferentes modos de preparo e práticas alimentares.

De acordo com Roberta, a ideia é possibilitar às pessoas o entendimento sobre esses pratos — tradição, cultura, modo de fazer —, “para que a gente olhe um pouco além da comida típica e perceba a cultura alimentar que envolve costumes e partilhas”, ressalta.

Serviço

Programação

23 de junho
Exposição “Junina Luz do Mundo”
Horário: 17h
Exibição: Site do Dragão

26 de junho
“Os festejos da Vó Júlia”, do Grupo Akilombar
Horário: 18h
Exibição: YouTube do Dragão

29 de junho
Live “Cadê meu São João?”
Horário: 15h
Exibição: YouTube do Dragão

Fonte: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?