Dois fãs de Fagner reúnem 19 mil pessoas no maior grupo dedicado ao cantor no Facebook

Jorge Luiz, do Rio de Janeiro, e Giane Santos, residente em Brasília, acompanham a carreira do cantor cearense que completa 70 anos de vida neste domingo (13) 

Legenda: O fã Jorge Luiz cuida de uma coleção da obra de Fagner
Foto: Reprodução Instagram

“Virei fã aos 11 anos de idade”. É assim que Jorge Luiz Juliano começa a contar sua história de admiração pelo cantor cearense Raimundo Fagner

Nascido e criado no Rio de Janeiro, Jorge estava voltando da praia, andando despreocupado como qualquer outra criança, quando escutou “Fanatismo” (composição musical do cearense sobre um poema homônimo da portuguesa Florbela Espanca). “Aquela música me prendeu, o jeito de cantar”, recorda.

https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/editorias/verso/aos-70-anos-o-cantor-fagner-partilha-orgulhos-arrependimentos-e-novos-sonhos-1.2160660

Daquele momento em diante, não foi mais o mesmo. Continuou a ouvir os sucessos do cantor, aprendeu a tocar violão sozinho e até absorveu, ao cantar, os trejeitos de Fagner cuja performance pode ser conferida em diversos vídeos no Youtube.

Dos 11 aos atuais 49 anos, Jorge acompanhou Fagner em diversas de suas fases, colecionando seus discos e batendo no peito com orgulho ao dizer que conhece praticamente toda a trajetória do autor do clássico “Mucuripe”, em parceria com Belchior. “Da história da vida dele eu sempre quis saber, sempre pesquisei e sei quase tudo. 100% só ele mesmo”, reitera.

Legenda: Para Jorge Luiz, seu primeiro contato com o repertório de Fagner foi por meio da canção "Fanatismo"
Foto: Reprodução Instagram

O fã lamenta, ainda, não ter tido a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente. Entretanto, por meio de seu amigo Yuri Eduardo, muito próximo de Fagner, o carioca mantém contato direto com o cantor, principalmente pelas redes sociais: Youtube, Facebook e WhatsApp.

https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/editorias/verso/trajetoria-de-raimundo-fagner-pode-ser-conferida-em-exposicao-permanente-na-capital-cearense-1.2160665

Tamanha fascinação pelo cantor e compositor cearense levou Jorge Luiz a criar o grupo ‘Raimundo Fagner (RF)’, do qual é administrador ao lado de Giane Nery Santos, também fã do intérprete de “Borbulhas de amor”.  O grupo publica notícias e homenagens ao cantor e é, atualmente, o que possui mais membros participantes: mais de 19 mil admiradores.

Paixão interestadual

A história de Giane Nery Santos teve início quando visitou pela primeira vez a cidade de Brasília, em 1981, onde moraria alguns anos depois. Influenciada pela irmã, decidiu ir ao show “de um tal de Fagner”, como relembra. Não deu outra. “Foi paixão!”

Desde então, a fã começou a acompanhar não só sua carreira, como o próprio cantor. “Comecei a segui-lo em todos os cantos. Descobria quando ele vinha a Brasília, ia aos hotéis e levava flores. Quando não conseguia nos hotéis, entregava nos shows. Uma verdadeira maratona”, comenta.

Legenda: Giane exibe com orgulho a tela pintada por Fagner: um presente do ídolo para ela
Foto: Arquivo Pessoal

A paixão pelo cantor a levou até a praia da Barra da Sucatinga, em Beberibe, no Ceará. Fagner era conhecido por frequentar regularmente o Bar do Belarmino, onde a admiradora passou horas o esperando. Porém, sem sucesso.

O destino, entretanto, a presenteou literalmente: ganhou uma tela feita e assinada pelo próprio Fagner. “Foi meu presente de 50 anos! Este quadro é minha paixão, meu orgulho”, relata Giane emocionada. 

https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/editorias/regiao/oros-comemora-raimundo-fagner-nos-seus-70-anos-1.2160889