DFB Digifest 2020: Conheça as quatro vencedoras do Concurso New Faces 2020

A iniciativa visa revelar novos talentos para o mercado da moda e da beleza no Ceará

Legenda: Luiza Moura foi a vencedora do Concurso New Faces 2020
Foto: Acervo pessoal

Vestir marcas influentes, estampar capas de revista, ocupar passarelas. Esse é o sonho de dezenas de garotas que participam todos os anos do Concurso New Faces, promovido pelo Dragão Fashion Brasil. A iniciativa busca encontrar novos talentos em áreas de vulnerabilidade social da Região Metropolitana de Fortaleza e proporcionar a inserção dessas jovens no mercado. Em 2020, foram selecionadas quatro modelos que representam a nova cara da moda e da beleza no Ceará, em toda sua pluralidade e competência: a campeã Luiza Moura e as vice-campeãs Beatriz Fernandes, Mariana Zaupa e Sol Duarte.

Diante da necessidade de isolamento social, o festival investiu em uma edição totalmente virtual, denominada DFB Digifest. Em meio a reflexões e adaptações, a seleção do tradicional concurso, correalizado com a influencer Thyane Dantas, também foi repensada. As interessadas tiveram que gravar um vídeo de até um minuto e postá-lo em seus perfis pessoais no Instagram. Nele, elas deveriam apresentar sua idade, altura e peso, e responder à pergunta decisiva: “Porque eu mereço ser uma das New Faces do DFB?”

A campeã recebe o prêmio de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), além de garantir a participação no casting da edição física de 2021 do DFB Festival. Ela e as três seguintes colocadas também ganham uma sessão de fotos exclusiva, consultoria de beleza e curso profissionalizante de modelo.

Cerca de 90 vídeos foram submetidos à análise de um júri convidado, composto por scouters, fotógrafos, formadores de opinião, estilistas e imprensa especializada. Inicialmente, a seleção previa três primeiras colocadas. Entretanto, com a quantidade e o nível das participações, o concurso inseriu mais uma ganhadora. E o resultado de todo esse processo? Diversidade e representatividade. Conheça mais sobre as vencedoras do Concurso New Faces 2020.

Luiza Moura

Foto: Reprodução / Instagram / Tiago Lopes

“A sensação foi inexplicável, fiquei sem reação”, conta a garota de 15 anos, após descobrir que havia sido escolhida como vencedora dentre as 90 participantes do concurso New Faces 2020. Luiza é de Cotia, cidade do interior de São Paulo, e se mudou para a capital cearense há apenas três anos. A mãe, com quem mora, sempre foi sua maior impulsionadora de sonhos.

“Ela sempre gostou muito de moda, então, eu tive contato desde pequena. Quando eu tinha 7 anos, escrevi em uma Bíblia um pedido para Deus para ser modelo (risos). Ela me levava para fazer testes, mas sempre pediam books muito caros e não tínhamos condições”, conta. Decidida a realizar seus desejos, a modelo passa a maior parte do seu tempo assistindo vídeos de desfiles e afirma que, a partir de agora, vai investir ainda mais na técnica da passarela.

Uma referência: "Minhas maiores inspirações são as modelos Naomi Campbell e Gisele Bundchen"

Um sonho: "Com certeza, desfilar na Victoria's Secret. E viajar para Dubai"

Uma curiosidade sobre mim: "Eu amo fazer esportes. Já fiz ginástica rítmica quando pequena, fiz ballet até pouco tempo e, hoje, faço pilates. Pago minhas aulas com os trabalhos de maquiagem que eu faço. Ah, já fiz natação também"

Sol Duarte

Foto: Reprodução / Instagram / Ricael Sousa

“Mereço ser uma das finalistas do Concurso New Faces por questão de representatividade. Como sabemos muito bem, o mercado da moda é bem escasso quando se trata de mulheres trans e de todo o movimento LGBT. Então, para mim, ganhar esse concurso é questão de conquista e também de denúncia”. Assim foi como Sol, de 24 anos, iniciou sua resposta ao questionamento da seletiva.

Apesar de sempre ter sonhado em viver no mundo da moda, foi aos 17 anos, inspirada por nomes como Valentina Sampaio e Lea T, que ela se encantou pelo ofício de modelo. “Meu primeiro teste começou logo com um ‘não’, mas eu não desisti”, relembra. Hoje, seu brilho no olhar continua aceso e ela visa um futuro cada vez melhor. “Minha expectativa é só crescer. Quero inspirar outras modelos a seguir essa carreira, a viver com a moda. Quando o seu tempo chegar, vai ser incrível”, completa.

Uma referência: “As minhas maiores referências como modelo são mulheres trans né? Modelos trans como a Valentina Sampaio, a Lea T, e tantas outras que estão aí no mercado da moda”

Um sonho: “Lógico, a gente quer sempre fazer uma viagem dos sonhos, tipo Paris. Mas eu queria muito participar de um desfile do Isaac Silva, um estilista muito conhecido do Brasil. A marca dele desfila no SPFW”

Uma curiosidade sobre mim: “Eu sou dançarina, em um grupo coletivo chamado THE CRAZY, e sou jogadora de vôlei, em um time formado só por mulheres trans”

Beatriz Fernandes

Foto: Reprodução / Instagram

Aos 16 anos, Beatriz já sabe aonde quer chegar: “Quero ter uma carreira internacional, morar em Nova York”. Natural de Fortaleza, a modelo conta sempre ter sido incentivada à profissão devido à sua altura (ela tem 1,77m). Com destino escolhido, a jovem foi traçando seu caminho pelo mercado.

Após se envolver no Projeto Fera Fashion, com aulas de passarela e fotografia, e participar da campanha da última edição do DFB, Beatriz entendeu que o festival poderia abrir-lhe ainda mais portas. “Foi um sentimento único. Fiquei muito nervosa mas bastante feliz de ter conseguido me destacar. Me imagino participando de vários projetos que irão aperfeiçoar a minha carreira”, declara.

Uma referência: "Tenho como inspiração a modelo Adut Akech"

Um sonho: "Trabalhar para a Victoria's Secret, como a maioria das meninas"

Uma curiosidade sobre mim: "Adoro bordar, é meu passatempo preferido"

Mariana Zaupa

Foto: Reprodução / Instagram / Paulo Nepomuceno

A moda sempre foi um interesse natural na vida da modelo nascida no Crato, cidade situada no Cariri cearense. “Desde criança, eu vivia desenhando looks, sempre dizendo que seria estilista. Cresci e também achei interessante a parte de produção de moda, o backstage, os eventos. Mas eu nunca pensei que eu poderia entrar nesse mundo como modelo”, conta.

Após participar de ensaios experimentais com amigos, Mariana percebeu o seu desejo de continuar na frente das câmeras. Hoje, aos 20 anos, ela afirma enxergar o DFB como uma plataforma que impulsiona carreiras e espera que essa oportunidade a permita crescer como profissional.

Uma referência: "Acho que minha mãe. Eu sempre a vi como uma pessoa muito bem vestida e também sempre gostei de acompanhá-la nas compras. Ela dizia que eu era a "consultora fashion" dela"

Um sonho: "Desfilar para eventos como Paris Fashion Week, ser fotografada pela icônica Charlotte Wales, conhecer grandes artistas que eu admiro e viajar pelo mundo"

Uma curiosidade sobre mim: "Meu tempo livre é 100% dedicado a música e filmes, e meu dinheiro também. Eu gosto de colecionar CDs e DVDs de filmes que eu gosto muito"


Assuntos Relacionados