Desidratação: veja sintomas e dicas de cuidados durante o Carnaval

A eliminação da água do corpo pode causar convulsões, insuficiência renal e até queda do volume do sangue

Escrito por Redação,

Verso

Com a chegada do Carnaval, a folia e os blocos tomam conta dos amantes do festejo, mas é preciso ficar atento com a saúde na exposição intensa ao sol forte e ao calor para  não gerar uma desidratação. A disfunção, que atinge crianças e adultos, elimina a água  do corpo, incluindo eletrólitos vitais como sódio, cloreto e potássio, essencais para o funcionamento do organismo

Segundo a nutricionista e gerente científico da Divisão Nutricional da Abbott no Brasil, Patrícia Ruffo,  a perda de água prejudica funções como regulação da temperatura do corpo, a manutenção da saúde da pele e das articulações, a digestão dos alimentos, a remoção de resíduos e o auxílio do bom trabalho do cérebro. A especialista ainda ressalta que a água representa cerca de 60% do peso corporal em adultos e até 75% do peso corporal em bebês.

“A desidratação se torna uma preocupação quando uma pessoa perde 3% da água do corpo”, ressalta Patrícia. Para um bebê de 2,25 kg isso se traduz em 236,5ml (cerca de um copo de água pequeno), portanto, a desidratação pode acontecer rapidamente.

Sinal

A nutricionista explica que, entre os sintomas mais comuns da eliminação de água, as crianças apresentam: boca seca, febre de baixo grau e diminuição da urina. Já os adultos, podem manifestar tontura, sede, dor de cabeça, pele seca, urina escura/concentrada e indisposição.

Cuidados

Para evitar problemas mais graves, o indicado é prevenir com alguns cuidados essenciais. Para isso, Patrícia explica: “É importante ter em mente que a hidratação não se trata apenas do que bebemos, pois, alguns alimentos podem somar aproximadamente 20% da ingestão diária de água. Por isso, opte por alimentos ricos em água como frutas, vegetais, sopa, iogurte entre outros”, finaliza.

Assuntos Relacionados