Concurso de Monografias, do Instituto Myra Eliane com a UFC, celebra a memória do povo cearense

Com inscrições abertas até o dia 29 de maio, a premiação reconhece os três melhores trabalhos acadêmicos sobre a obra “Pequena História do Ceará” de Raimundo Girão

Legenda: A quinta edição do livro do historiador Raimundo Girão foi lançada em agosto de 2019 pelo Instituto Myra Eliane em parceria com a Universidade Federal do Ceará
Foto: JL Rosa

Estimular a pesquisa acadêmica voltada para a história cearense é uma das principais missões do Concurso de Monografias realizado pelo Instituto Myra Eliane em parceria com a Universidade Federal do Ceará (UFC). Nesta edição, a premiação tem como tema a obra de um dos grandes pesquisadores do Estado, o historiador Raimundo Girão

Com inscrições abertas até o dia 29 de maio, o Concurso celebra a memória do povo cearense ao mesmo tempo em que resgata a importância de figuras célebres pouco conhecidas na atualidade. Estão aptos a participar do processo seletivo estudantes de Graduação e de Pós-Graduação de todo o Brasil que tenham feito na linha de pesquisa referências ou abordagens do livro ‘Pequena História do Ceará’, de Raimundo Girão. 

"O primeiro Concurso de Monografias foi um sucesso. Ler pesquisadores que se dedicaram ao estudo de obras e intelectuais cearenses é motivo de muito orgulho. É uma felicidade para nós ter a UFC como parceira na defesa da nossa história e no estímulo a novos intelectuais", comemora Igor Queiroz Barroso, presidente do Instituto Myra Eliane.

Para o professor da UFC, Luís Sérgio Santos, que integra a Comissão Julgadora do Concurso, o livro ‘Pequena História do Ceará’ é um marco da historiografia cearense. “De certo modo, é uma moderna historiografia. É uma obra muito interessante, de referência, que trata desde o descobrimento, fala da colonização. Ele foi reeditado, pois o Instituto Myra Eliane acredita que a nova geração deve conhecê-lo”. 

Presente também na primeira edição da premiação, o professor conta que participar da iniciativa é um processo bastante interessante e que revela os grandes trabalhos realizados pelos estudantes. “A ideia é premiar os que conseguiram fazer uma leitura atualizada da obra em pauta, a partir de uma dialetização, uma catarse. Não só interpretando, mas criando hipóteses e projetando”, explica. 

Os interessados em participar devem efetuar a inscrição pelo site do Instituto, cumprir os requisitos e o prazo de entrega do texto, que é dia 3 agosto. O Concurso vai premiar os três melhores trabalhos acadêmicos com R$ 10 mil e um iPhone para o 1º colocado; R$ 5 mil e um notebook para o 2º; e R$ 3 mil e um iPad para o 3º. 

Frente editorial 

Em agosto de 2019, a obra de Raimundo Girão, originalmente publicada em 1953, foi relançada por uma parceria entre o Instituto e a UFC. Esta é a quinta edição do volume que narra a história do Ceará.

“É um livro antológico, em que ele conseguiu mapear, de forma cronológica, a história do povo, da cultura, da religião, da política. Aborda as influências europeias, a relação do ameríndio com o branco europeu”, detalha o professor Luís Sérgio. 

Além das ações voltadas para o ensino, o Instituto trabalha com uma frente editorial que já conta com quatro títulos lançados: reedição do livro "O Cearense", de Parsifal Barroso; "Olga Barroso - Na vanguarda da vida", de Juarez Leitão; "Parsifal - Um intelectual na política", de Luís Sérgio Santos; e a reedição de “Pequena História do Ceará”, de Raimundo Girão. 

Com a iniciativa editorial, o objetivo é que as novas gerações consigam ter acesso a essas ricas obras sobre a biografia do povo cearense. 

Fundado em 2016, o Instituto Myra Eliane realiza ações voltadas para o estímulo da Educação Infantil por meio de um projeto que incentiva os Valores Humanos. Presidido por Igor Queiroz Barroso, a organização já beneficiou mais de 46 mil crianças de 14 municípios cearenses e capacitou 4.696 profissionais. 

Serviço

Concurso de Monografias 
Inscrições até dia 29 de maio no site: 
www.myraeliane.org/concurso.asp