Com "tiro" na roupa, Ronaldo Fraga protesta, no Minas Trend, contra ação do Exército no RJ

O estilista é diretor-criativo da semana de moda de Minas Gerais, que acontece até a próxima quinta-feira (12). Com tema "Em dias de sol", o evento antecipa as tendências da primavera/verão 2020

Escrito por Rômulo Costa, romulo.costa@verdesmares.com.br

Verso

O estilista Ronaldo Fraga fez um protesto durante a abertura do Minas Trend, na manhã desta terça-feira (9) em Belo Horizonte, contra a ação do Exército que matou o músico Evaldo dos Santos Rosa no Rio de Janeiro. Fraga, que é diretor-criativo do evento, exibiu uma "marca de tiro" na parte de trás da roupa em alusão ao caso.

Legenda: "É um tiro que, se não atravessou, deveria ter atravessado todos os brasileiros", justificou Ronaldo Fraga, sobre o caso
Foto: Foto: Rômulo Costa

Ele disse que ficou "muito impactado" com a notícia e resolveu demonstrar isso na abertura do evento. "Me deu vontade de falar para todo mundo a minha indignação, deixar essa marca, que é uma marca de protesto. É um tiro que, se não atravessou, deveria ter atravessado todos os brasileiros", justificou.

Segundo o estilista, a intervenção na roupa foi feita por ele minutos antes de chegar ao Expominas, local onde acontece o evento. A 24ª edição do Minas Trend, realizado pela Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), antecipa as tendência de moda para a estação primevera/verão 2020. O evento segue na capital mineira até a próxima sexta-feira (12).

Nesta edição, Fraga trabalha o tema "Em dias de sol" para aproximar, segundo ele, visitantes de palavras-chave da estação, como "oxigenar" e "diversificar". O tema também tem um desdobramento político para o diretor-criativo. 

O estilista diz que, quando pensou na temática, no fim do ano passado, o País vivia um "prognóstico horrível". "Pensei que o evento pudesse desejar o inverso, que é o otimismo, dias de férias, dias de sol. Com isso, a moda cumpre o seu papel de, a cada estação, trazer uma lufada do novo e de se reinventar", explica.