Cirque Amar volta a Fortaleza e apresenta espetáculo para toda a família

Em mais uma temporada na capital cearense, o circo traz atrações de tirar o fôlego e emocionantes para a plateia

Legenda: Nova temporada do Cirque Amar traz espetáculo com apresentação de palhaços, equilibristas e mais
Foto: Foto: divulgação

Depois de quatro anos sem fazer passagens por Fortaleza, o Cirque Amar volta com novo espetáculo para mais uma temporada de dois meses na capital cearense. No picadeiro, são mais de 41 artistas que se apresentam sob a direção da bailarina francesa Fernanda Gil em um show que promete surpreender e emocionar.

Com duas horas de duração, o público vai se envolver com as performances de malabaristas, equilibristas, trapezistas, dançarinos, palhaços e muito mais. Todos os números são apresentados com o som ao vivo de uma orquestra de seis músicos. De acordo com o produtor do Cirque Amar Bryan Stevanovich, esse é o único circo em turnê na América Latina com essa proposta.

Destaques

"É um espetáculo bem envolvente, para toda família e muito moderno, com uma nova estrutura montada", explica Bryan. O produtor ressalta ainda que o público é parte fundamental do show, sendo a principal atração. A turnê já passou por toda a América Latina.

Entre as atrações, Bryan destaca o globo da morte com oito motoqueiros. Além de uma apresentação de free style motocross. "As motos voam por cima da plateia, e as rampas têm 20 metros de distância uma da outra, chegando até 15 metros de altura". Outro número do circo é o cross ball, em que um casal francês arqueiro faz tiro ao alvo.

A apresentação ainda promove uma mistura cultural ao colocar no palco artistas de 16 países diferentes, como Espanha, México, Dinamarca e do próprio Brasil. A estrutura do circo também é outro atrativo para o público. A arquibancada comporta 2.500 pessoas, e o ambiente é totalmente climatizado.

Tradição

Além de divertir e entreter, o Cirque Amar ressignifica o conceito dessa arte trazendo as raízes europeias dos espetáculos circenses. Fundado pela família Stevanovich, na França, em 1999, a companhia já está na sexta geração e são mais de 250 anos mantendo a tradição viva.

Bryan conta que os parentes fundadores eram saltimbancos, atores mascarados que viajavam pelas cidades entretendo com malabarismos, e uma parte da família veio para a América Latina, fugindo da Segunda Guerra Mundial. A tradição circense é repassada pelas gerações da família que, até hoje, mantém viva a vontade de proporcionar alegria e diversão para as pessoas.

Já são mais de 18 anos percorrendo o mundo com turnês. Os Stevanovich fazem questão de inovar nas temáticas dos espetáculos com atrações inéditas e surpreendentes.

Serviço
Cirque Amar
Até dezembro de 2019. De terça a sexta-feira, às 20h30, sábado, domingo e feriados, às 16h, 18h e 20h30, em frente ao Centro de Eventos do Ceará. Ingressos: de R$20 a R$100.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?

Assuntos Relacionados