Cearenses do Casa Maré lançam novo videoclipe, "Jardim Mar"

Com um olhar para a relação entre pai e filho durante a pandemia, canção é uma prévia do álbum de estreia da banda. Disco é produzido pelo conterrâneo Klaus Sena

Legenda: Novo clipe do Casa Maré teve suas primeiras cenas registradas por um celular
Foto: Reprodução

A privação experimentada pelas pessoas durante a pandemia do coronavírus, além da angústia com as incertezas desse tempo, tem impulsionado a criação artística. Se as dores e as faltas machucam, elas também se tornam foco de um olhar que, hoje e adiante, deve mostrar como cada um conseguiu "respirar" frente à tanta pressão contra a vida.

A banda cearense Casa Maré se envolveu nessa inspiração e lança o videoclipe da canção "Jardim Mar". No vídeo, o vocalista Bruno Biú canta a intensidade da relação com o filho, Noah. Eduardo Lopes (guitarra) e Rodrigo Ildefonso (baixo) completam a formação do grupo.

"Jardim Mar" é o primeiro single do próximo álbum da banda cearense, intitulado "Solta teu grito". "Já tocávamos essa música em alguns shows, estava mais arranjada. Com a pandemia, passei pela experiência de ficar, pela primeira vez, longe do Noah por quase 30 dias e isso me afetou demais. Quando retornamos ao convívio, grudamos como nunca e a master do disco estava sendo finalizada", situa Biú.

O vocalista gravou as cenas com o filho pelo celular ("tiramos um domingo juntos gravando e nos divertindo", conta) e depois, com um "esboço" do que seria o clipe, apresentou a ideia para o restante da banda e ao editor Hander Paiva. O disco do Casa Maré deve chegar às plataformas digitais por meio do selo YB Music, o mesmo que conta com artistas como o paraense Saulo Duarte no catálogo.

"Solta teu grito" tem a produção musical do contrabaixista cearense Klaus Sena, hoje radicado em São Paulo. Klaus também produziu o EP "Fervura" (2017). "Klaus é um amigo de adolescência, de quando tínhamos nossas bandas no underground de Fortaleza. Acompanhamos a evolução e maturidade dele com seu trabalho em São Paulo, sempre com muito orgulho e admiração. Escolher ele foi apenas trazer pra perto alguém que gostamos muito e que tem um trabalho que confiamos", sinaliza Biú.

Palcos

Presente às programações do Pré-Carnaval e do Carnaval de Fortaleza nos últimos anos, além de dividir os palcos com artistas a exemplo de Otto (PE), Mundo Livre S/A (PE) e Tereza Cristina (RJ), a banda estuda como retornaria aos palcos, frente a um período ainda restrito para a circulação de público. 

"Nossos últimos shows, antes de tudo parar, foram talvez os maiores que já fizemos. Aterro (da Praia de Iracena) lotado, Mercado dos Pinhões lotado. Não paramos no Carnaval, e aí veio isso tudo. Mas já havia algum tempo que estávamos testando formatos mais enxutos da banda, acústicos. Hoje temos essa liberdade de se moldar de acordo com o evento", explica o vocalista.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?