Artistas de Itapipoca realizam segunda edição online da Mostra Arte Caseira neste fim de semana

Além de fortalecer as expressões artístico-culturais, o evento busca arrecadar ajuda financeira para grupos e artistas do interior do Ceará

Legenda: Entre as atrações está a Cia de Dança de Água Preta, da Comunidade Quilombola Água Preta, em Tururu (CE)
Foto: Cacheado Braga

Promover o exercício da apreciação estética e o fortalecimento das expressões artístico-culturais nas suas diversas linguagens é um dos principais propósitos da Mostra Arte Caseira. Em razão da necessidade de isolamento social, como forma de prevenção ao contágio da Covid-19, o evento fez uma pausa em suas atividades presenciais e, desde maio, adota o formato virtual.

Neste sábado (15) e domingo (16), a Associação de Artes Cênicas de Itapipoca (AARTI) realiza a segunda edição da mostra online, a partir das 15h, nas redes sociais do Galpão da Cena e do Centro de Estudos do Trabalho e de Assessoria ao Trabalhador (CETRA).

A Mostra Arte Caseira é uma ação coletiva que integra e mobiliza artistas de Itapipoca, Litoral Oeste, Vale do Curu e Aracatiaçu, no Ceará, e possibilita a difusão de obras artísticas, espetáculos, performances e shows produzidos por grupos e companhias que atuam nos territórios urbanos e rurais. 

Com o tema “Campo e cidade gerando territórios comuns”, a segunda edição on-line do evento reúne agentes culturais, artistas e lideranças comunitárias que resistem, coexistem e se reinventam nos seus fazeres.

Dentre os tópicos compartilhados pelo campo e pela cidade estão a luta em defesa da cidadania, da diversidade e justiça social, além do desejo de construir narrativas estéticas e poéticas de libertação enraizadas nas ancestralidades indígenas e negras, no engajamento comunitário e na mobilização popular. 

Legenda: Grupo Balanço do Coqueiro
Foto: Cacheado Braga

As atrações são apresentadas ao vivo ou por meio de vídeos previamente produzidos e editados. Entre as linguagens artísticas e culturais desenvolvidas estão dança, teatro, música, canto, artes audiovisuais, artes urbanas, tradições indígenas, cultura popular e quilombola. 

Consolidando-se como um dos principais eventos cênicos da região, por agregar públicos diversos na periferia da cidade de Itapipoca, a mostra traz também como meta a arrecadação de ajuda financeira para grupos e artistas do interior que passam por dificuldades em decorrência do momento. Para colaborar com a ação, os interessados podem depositar a quantia desejada na conta da AARTI:

Associação de Artes Cênicas de Itapipoca
CNPJ: 06.064.145/0001-32
Bradesco 237 / Ag 1351-0 / CC 89102-9

Confira a programação completa:

Sábado (15)

Tambores Afro Baião (Galpão da Cena/Itapipoca CE)
Grupo Parente Torém (Povo Tremembé da Barra do Mundaú / Itapipoca (CE) – “Revelação dos Encantados”
Benedita Márcia e Ysadora Livia (Cia Balé Baião / Itapipoca CE) – “Dueto Umbilidanças”
Cia de Dança de Água Preta (Comunidade Quilombola Água Preta – Tururu CE) – “Somos Um – Terra de Preto, Preta É”
Reisado Maceió (Barra do Córrego – Assentamento Maceió / Itapipoca CE)
Thiago Soares (Cia Flex/Trairi CE) – “O Que Me Toca”

Domingo (16)

Tambores Afro Baião (Galpão da Cena / Itapipoca CE)
Balanço do Coqueiro (Sítio Coqueiros – Assentamento Maceió / Itapipoca CE) – “refúgio de/do nós”
Wilbert Santos (Grande Bom Jardim / Fortaleza CE) – “Água de Cacimba”
Quilombo de Batoque (Pacujá CE) – “Do Cantar à Ginga: Histórias a Serem Lembradas”
Ysadora Livia (Escola Livre Balé Baião – Itapipoca CE) – “Solo Quebradeira Preta”
Bruno de Jesus (Cia Experimentandunus – Salvador BA) – “Não Há Quem Fuja

Serviço
2ª edição online da Mostra Arte Caseira
Dias 15 e 16 de agosto, das 15h às 17h
Nas redes sociais do Galpão da Cena e CETRA

 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?

Assuntos Relacionados