Após dois anos de polêmica, cena de suicídio de '13 Reasons Why' é retirada da série

O seriado da Netflix foi lançado em março de 2017 e foi alvo de críticas de especialistas

Legenda: Katherine Langford interpretou a personagem Hannah Baker na série
Foto: Reprodução / Netflix

Em março de 2017, estreava "13 Reasons Why", série que repercutiu por apresentar o caso de uma jovem que sofria bullying e cometia suicídio. 

Nesta terça-feira (16), os produtores da série emitiram comunicado informando que vão cortar a cena em que a personagem de Katherine Langford tira a própria vida. 

Na nota, publicada pela Netflix, os produtores contam que ouviram de muitos jovens sobre como a série os encorajou a procurar por ajuda e conversar sobre assuntos como depressão e suicídio, no entanto, foram orientados a excluírem. 

"A partir do conselho de especialistas médicos, incluindo a Dra. Christine Moutier, chefe da Fundação Americana de Prevenção ao Suicídio, decidimos com o criador Brian Yorkey e os produtores editar a cena em que Hannah Baker tira sua própria vida na primeira temporada", declara. 

A série foi alvo de críticas por especialistas que a acusaram de promover uma glamourização do suicídio. Um mês depois da estreia, foi feito um estudo pelo Instituto Nacional de Saúde Mental (INSM) em parceria com hospitais e universidades dos Estados Unidos. A pesquisa apontou um aumento de 28,9% no número de mortes entre crianças e adolescentes no país.

Tradução do comunicado na íntegra:
"Ouvimos de muitos jovens como ‘13 Reasons Why’ os estimulou a começar conversas sobre temas difíceis como depressão e suicídio e buscar ajuda - muitos pela primeira vez. Enquanto nos preparamos para lançar a 3ª temporada, estivemos atentos ao debate contínuo sobre o show. Então a partir do conselho de especialistas médicos, incluindo a Dr. Christine Moutier, Médica Chefe da Fundação Americana de Prevenção ao Suicídio, decidimos com o criador Brian Yorkey e os produtores de ‘13 Reasons Why’ editar a cena que a Hannah tira a própria vida na 1ª temporada”.