Pós-pandemia favorece o aprendizado e a reconstrução de empresas

Professor e consultor Adriano Gomes indica como os empreendedores podem aproveitar o momento para reformular a gestão dos seus negócios.

aprendizado
Legenda: Atenção com a formação de equipes é um dos pontos importantes para os empreendedores.
Foto: Banco de Imagens

De acordo com as autoridades de saúde, a pandemia do novo coronavírus ainda está longe de terminar, mas as atividades econômicas aos poucos estão sendo retomadas nos mais diversos setores, desde a indústria até o comércio e os serviços. Apesar dos desafios que ainda precisam ser superados, novas oportunidades podem surgir para as empresas e os empreendedores que tiverem noção do mercado e do comportamento do consumidor. Esse é o ponto de vista do professor, administrador e consultor de empresas Adriano Gomes. Para ele, que já atuou nas áreas financeira, comercial e de planejamento estratégico em grandes companhias, é a hora certa de reformular os conceitos na gestão das empresas.

"É o momento de se fazer, definitivamente, a coisa certa, iniciando pela reconstrução dos alicerces de um negócio, que são o desenho societário, aliado com aspectos de governança, com o planejamento tributário. Em seguida, compreender em profundidade finanças corporativas, esquecer que o departamento financeiro se resume a funções de pagamento e recebimento: finanças é imensamente maior que isso”, recomenda o especialista. “E, finalmente, ficar 'insatisfeito' com as conquistas. Essa insatisfação deve servir para o empresário se desafiar a levar seu negócio para patamares mais elevados”, explica.

adriano gomes
Legenda: Adriano Gomes: as estratégias de marketing, sobretudo do ramo digital, não podem ser realizadas em massa, sem a devida compreensão e entendimento das reais necessidades do cliente.
Foto: Divulgação

Professor universitário há 15 anos, especialmente na Escola Superior de Propaganda e Marketing, de São Paulo (ESPM-SP), Adriano Gomes aponta que as estratégias de marketing das empresas deverão ser mais assertivas e sofisticadas, nessa nova realidade em decorrência da pandemia. Para isso, basta aos empresários seguir alguns fundamentos básicos. “Se for feito o essencial do marketing, que é atender a necessidade do cliente, é um bom caminho. E aí repousa o pecado original: as estratégias de marketing, sobretudo do ramo digital, não podem ser realizadas em massa, sem a devida compreensão e entendimento das reais necessidades do cliente”, analisa o consultor de empresa. “Portanto, novamente, é 'mais do mesmo', só que em versão digital. É preciso voltar às boas origens, descobrir exatamente qual o problema central e satisfazê-lo. Simples assim”, receita Adriano Gomes, que também é autor de livros.

Investir na qualidade do atendimento é chave

Dessa forma, o professor universitário considera que a relação das empresas com clientes internos e externos e o público-alvo não deverá sofrer mudanças, após a pandemia. Para as empresas que quiserem ter sucesso, Adriano Gomes recomenda resolver antigos problemas do mercado brasileiro, como a qualidade do atendimento. “O péssimo atendimento no Brasil é sintomático, raros são os locais onde o cliente é de fato bem atendido. Esta é a verdade inconveniente e acredito melhor entender o fato a disfarçar a realidade. É preciso praticar de fato o bom atendimento, debruçando-se na satisfação ilimitada do cliente e desenhar a empresa em função de tais necessidades e introjetar na equipe o firme propósito de encantar profundamente cada cliente”, afirma o especialista.

Como o mercado em geral ainda está atravessando o momento da pandemia, Adriano Gomes traz alguns valiosos conselhos para os empreendedores, como não se satisfazer com as conquistas e dedicar tempo para a análise dos resultados do negócio. Confira as orientações do consultor:

1. Fique insatisfeito com as conquistas e indignado com os fracassos, mas não transfira isso aos seus colaboradores;

2. Você é o líder, não exija que as demais pessoas que escolheram não correr riscos tenham o seu mesmo espírito empreendedor;

3. Sua equipe terá pessoas que fazem parte da solução ou do problema; elimine a segunda categoria;

4. Dedique-se a entender os números do seu negócio de forma fundamentada em conceitos financeiros já amplamente respaldados na ciência. Não é preciso criar a roda, ela já foi inventada;

5. Tenha raciocínio crítico, desconfie de novidades e modismos. A história da Administração é recheada de “novidades de museu”.

Apesar de tantos problemas que a pandemia do novo coronavírus já causou e tem causado à sociedade, Adriano Gomes diz que é preciso perceber as oportunidades em meio à crise. “Eu vejo muitas oportunidades. A maior delas é a chance de construir ou reconstruir uma empresa com os fundamentos corretos, baseadas em dados reais do negócio, dirigida por pessoas competentes, com forte capacidade de reagir às adversidades que serão, daqui em diante, cada vez mais constantes e em espaço de tempo menor”, garante. “Essas características são essenciais e devem ser desenvolvidas nos líderes empresariais”, recomenda.

Veja mais detalhes sobre o trabalho de Adriano Gomes no perfil do autor no LinkedIn.

rodapé vem empreender

Quero receber conteúdos exclusivos do Vem Empreender