Cajueiro-Rei no litoral do Piauí pode ser considerado o maior do mundo pelo Guinness World Records

Desde 1994, o título pertence ao cajueiro de Pirangi do Norte, uma praia no município de Parnamirim, no Rio Grande do Norte

Cajueiro-Rei
Legenda: O Cajueiro-Rei do Piauí poderá ser reconhecido como o maior do mundo pelo Guinness World Records
Foto: Divulgação Prefeitura de Cajueiro da Praia

O Cajueiro-Rei do Piauí, localizado no município de Cajueiro da Praia, poderá ser reconhecido ainda este ano como o maior cajueiro do mundo pelo Guinness World Records. As informações são do G1.

A solicitação de reconhecimento do título foi feito pela Prefeitura da cidade em setembro deste ano e aceito nesta quarta-feira (1º). Desde 1994, o rótulo é do cajueiro de Pirangi do Norte, uma praia no município de Parnamirim, no Rio Grande do Norte.

O Secretário de Turismo de Cajueiro da Praia, Thiago Soares, afirma que amostras de DNA da árvore foram coletadas em 2016, por pesquisadores do Laboratório de Biologia Molecular e de Estudos de Injúrias Biológicas da Universidade Estadual do Piauí (Uespi).

“A gente conseguiu aprovar o cadastro, enviamos resumos práticos feitos anteriormente, pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e universidades. Uma pesquisa realizada pela Universidade Federal do Piauí em conjunto com a Uespi, já declara que o cajueiro do Piauí é o maior do mundo. Agora só falta o reconhecimento oficial para entrar no Guinness Book”, disse o secretário.

Medições

Segundo Thiago, medições geográficas comprovaram que a extensão do Cajueiro-Rei é de 8.880 m² contra 8.500 m² da árvore do Rio Grande do Norte, uma diferença aproximada de 300 m².

"Pelo Guinness Book, a árvore concorrente tem 8.500 m² de copa. Na época de medição, nossa árvore tinha 9.000 m², mas houve um crime ambiental seríssimo e ela perdeu 20 m², agora só tem 8.880 m²", comentou.

A data de divulgação do resultado será informada pelo Guinness após o envio de alguns documentos por parte da prefeitura de Cajueiro da Praia, que deve ocorrer até 15 de dezembro.

 


Assuntos Relacionados