Servidores da Anvisa voltam a receber ameaças e ofensas após aprovar Coronavac para crianças

Ameaças começaram poucos minutos após aprovação da vacina

Criança levanta manga da camisa para receber vacina contra a Covid-19.
Legenda: A Anvisa autorizou o uso da vacina Coronavac em crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos.
Foto: AFP

Diretores e outros funcionários da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) voltaram a receber ameaças e ofensas depois da aprovação da vacina Coronavac, contra a Covid-19, para crianças a partir de 6 anos. Segundo o jornal O Globo, os ataques começaram na quinta-feira (20), minutos após o anúncio. 

Mais de 300 e-mails em tom ameaçador foram enviados a funcionários da agência, ainda de acordo com O Globo, que teve acesso a alguns dos conteúdos.  

Num dos e-mails, uma pessoa identificada como Nilza diz que os funcionários da Anvisa colocam “vida inocentes numa grande roleta russa”. Além disso, ameaça os servidores dizendo que sofrerão uma “maldição”.

“[...] O preço a ser pago será terrível não quero estar na sua pele e oro a Deus em desfavor de todos que tem causado dor e sofrimentos ao seu próximo, lembre se o próximo pode ser dentro de sua família [sic.]”. 

Outro remetente, sem identificação, acusa os trabalhadores de falta de “amor à pátria” e os tenta intimidar: “O preço que o servidor vai pagar será altíssimo [...] Com certeza não usará esse experimento nós filhos e netos de vcs [sic.]”. 

Coronavac para crianças 

Após a aprovação da Anvisa, o Ministério da Saúde anunciou nesta sexta (21) a inclusão da Coronavac para crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos no Plano Nacional de Imunização. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil

Assuntos Relacionados