Policial militar morre com suspeita de febre maculosa no Rio de Janeiro

É a segunda morte de oficial em poucos dias na cidade

PM Mario César Coutinho de Amaral
Legenda: O cabo Mario César Coutinho de Amaral morreu com suspeita de febre maculosa
Foto: Reprodução

A Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro notificou, na última semana, dois casos suspeitos de febre maculosa, doença transmitida pela picada do carrapato. Um dos registros é o do policial militar Mario César Coutinho de Amaral, que morreu neste domingo (24). As informações são do O Globo.

O cabo adoeceu após participar do Curso de Operações de Polícia de Choque (COPC), no Rio de Janeiro. Na última sexta-feira (23), o sargento Carlos Eduardo da Silva também morreu com suspeita da doença. Ele tinha 21 anos de corporação, dos quais 15 no Batalhão de Choque.

A suspeita é de que a transmissão da doença tenha acontecido durante uma "etapa de mata" da instrução, mais longa durante o COPC. 

Mário César integrava o Batalhão de Choque há nove anos, quatro deles como instrutor. 

Caso em investigação

Em nota, a Polícia Militar lamentou a morte do agente e informou que "a causa da morte ainda está sendo apurada". A corporação disse que "exames complementares seriam realizados pelo hospital da Fundação Oswaldo Cruz, onde o militar estava internado quando faleceu".

A Secretaria de Polícia Militar informou sobre a possibilidade de os PMs que participaram do curso terem sido infectados com febre maculosa, alegando que os participantes "estavam sendo acompanhados pelo ambulatório de febre" da fundação. 

O que é a febre maculosa?

De característica infecciosa, a febre maculosa é uma doença febril aguda e de gravidade variável, causada por uma bactéria do gênero Rickettsia, transmitida pela picada do carrapato.

Ela pode variar de formas clínicas leves e atípicas até casos graves, com alta taxa de letalidade, especialmente se não for tratada de forma adequada. 

carrapato
Legenda: A febre maculosa é uma doença febril aguda e de gravidade variável, causada por uma bactéria do gênero Rickettsia, transmitida pela picada do carrapato
Foto: Divulgação Ministério da Saúde

Sintomas

Segundo o Ministério da Saúde, os principais sintomas da doença são febre alta, dor de cabeça e no corpo, mal-estar generalizado, náuseas, dores musculares e diarreia. 

As regiões Sudeste e Sul concentram o maior número de casos da doença. Em 2021, até o mês de setembro, o Brasil registrou 69 casos e 19 mortes. 

Cuidados básicos para se proteger da doença

  • Evite áreas que apresentem infestação de carrapatos ou onde a circulação de febre maculosa é reconhecida;
  • Ao participar de atividades de trabalho ou de lazer, em áreas arborizadas, com vegetação alta e gramados, use roupas claras para facilitar visualização de carrapatos no corpo e assim a sua remoção imediata;
  • Durante as atividades, use sapatos fechados, camisa de manga longa, calças e repelentes de insetos;
  • Depois de realizar atividades nesses ambientes com risco de ser picado por carrapato, lembre-se de checar todo o corpo e remover os carrapatos que estejam aderidos.

 

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil